Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Risotos para todos os gostos no festival do Un’Altra Volta

22 de julho, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Gastronomia. Uma casa da época dos anos dourados de uma BH bucólica e tranquila, totalmente restaurada e conservada, com lustres lindos e mesas dispostas onde já foram quartos e salas. É neste ambiente aconchegante que o Ristorante Un’Altra Volta convida seus clientes e simpatizantes para saborear uma (ou mais) das 10 opções de risotos, de sabores dos mais curiosos, além de entradinhas e sobremesa apetitosas.

Trata-se da terceira edição do seu festival de risotos que começou no último dia 16 de julho e fica em cartaz até o dia 12 de setembro. Tem um preço bastante competitivo: uma entrada, um risoto e uma sobremesa sai a R$ 64,00, por pessoa. Importante: vale apenas às terças, quartas e quintas-feiras.

Este tipo de “pacote fechado” já virou mania – e os clientes sabem disso e adoram – no simpático ristorante. A advogada Júlia Guimarães , que divide com o marido Pedro a gestão da casa,  explica que a fórmula tem dado certo, como nos festivais de pizzas e trufas realizados com frequência junto com o de risotos. “Mesmo assim ainda há muitos clientes que não abrem mão do nosso cardápio tradicional, sempre recheado de ótimos e variados pratos”, afirma a empresária.

Leia também: Mini Wedding é a nova forma de festejar

Dez variações

No festival vigente, o cliente pode optar entre duas opções de entradas: Papa al pomodoro (pão com molho de tomates frescos) e Arancini de queijo pecorino (bolinho de risoto e queijo de ovelha). São duas unidades de um bolinho de risoto, macio e leve, recheado de queijo de ovelha, que se derrete na boca.

O prato principal pode ser escolhido entre dez variações.

Uma delas é o Risoto de Limão Siciliano Al Mare, com base de limão siciliano, camarões e mexilhão. A quantidade servida no prato é ideal e satisfaz. O chef Rodrigo Almeida deixa o arroz ao dente, perfeito, com os camarões e os mexilhões temperados a contendo.

O Al Mare está entre os mais (digamos) tradicionais. Mas o festival disponibiliza opções bem diferentes e diferenciadas, que utilizam ingredientes mineiros. “A gente busca fazer algo que lembre a comida mais caseira, comida de mãe e de vó”, comenta o chef.

O Risoto do Salitre, que usa queijo mineiro da Serra do Salitre, é uma delas. Há ainda de especiais o Risoto mineiro, com base de canjiquinha, linguiça caseira e carré de porco à pururuca ou o Risoto de Estrogonofe de Filé – isso mesmo, uma mistura saborosa e cheirosa.

O festival ainda oferece o Risoto de Cogumelos (vegano), Risoto de Laranja Trufado (lascas de trufa negra em azeite),  Risoto de Alho Poró e Magret de Pato, Risoto Agnello (risoto de tomates pelados e fraldinha de cordeiro grelhada) e o Risoto Nero di Sépia (tinta de lula e tilapia grelhada). Qualquer um vale a pena.

O valor anunciado inclui ainda a sobremesa: uma bela Veronese, composta por ricota, limão siciliano, goiabada cascão e sorvete de creme.

Leia também: Prêmio Eduardo Frieiro marca o início da Semana da Gastronomia Mineira 2019

Cerveja Praya

Durante o Festival de Risotos, o Ristorante Un’Altra Volta anunciou o início da venda, para os frequentadores, da cerveja artesanal Praya.

Há cerca de quatro anos apenas nos mercados do Rio de Janeiro e São Paulo, a bebida chega a BH de forma criteriosa. A representante em BH, Bárbara Mundim Menucci, explicou que a Praya é disponível apenas em alguns restaurantes, bares, empórios e padarias da capital – cerca de 30, no máximo. Para marcar sua presença na cidade, apoiou o festival de música e poesia acústica, realizada no último dia 13 de julho no Parque Municipal, que teve como atração a Banda Natiruts.

A Praya é uma cerveja Witbier, um tipo originalmente belga, que tem em sua composição cevada e maltes de trigo, com um sabor mais cítrico e bem leve e refrescante. É 100% feita de ingredientes naturais e bastante leve, suave, saborosa. Por isso, ideal para degustar junto com o prato principal, sem ter o perigo de “estufar” o bebedor.

Fabricada em Toledo (PR),  a Praya foi idealizada no Rio, pelo ex-surfista profissional Marcos Sifú. Quando ainda estava em atuação “pegando” suas ondas, ele conheceu diversas cervejas artesanais na Califórnia (EUA) feitas pelos surfistas para consumo próprio – prática muito comum neste meio. Ficou maravilhado com aquilo.

Ao voltar para o Brasil, decidiu fazer o mesmo para os amigos do Rio. Testou vários ingredientes e nem sabia que cerveja deveria maturar. “Foi uma imersão até chegar na bebida que eu queria tomar com meus amigos depois de pegar onda”, contou, em entrevista à revista “Beer Art”.

Com a fórmula inicial nas mãos, buscou aperfeiçoá-la, conseguiu sócios-investidores e hoje encara o competitivo mercado das artesanais.

A Praya é disponível em garrafas de 355 e 600 ml, além de lata de 269 ml e na forma de chope. Custa, em média, R$ 16,00, no restaurante.

Cerveja Praya é do tipo Witbier (Foto: JC)

Leia também: BH recebe terceira edição do Festival do Queijo Minas Artesanal

Carta de vinhos

Mas para quem prefere vinho para acompanhar o Festival de Risotos, o Un’Altra Volta tem uma carta com vários rótulos e de variados tipos de uva. Do chileno Cabernet Sauvignon, o português Monsaraz ou até um Brunello di Montalcino, safra 2001.

SERVIÇO

Festival de Risotos Un’Altra Volta
Local:  Rua Grão Mogol, 627, Sion
Data: 16 de julho a 12 de setembro
Funcionamento: terças, quartas e quintas-feiras,  18h às 00h
Preço: R$ 64,00 por pessoa, bebidas não inclusas
Reservas: (31) 3245-0959 / 98489-4022





Outras notícias sobre Gastronomia

Risotos para todos os gostos no festival do Un’Altra Volta
5 (100%) 1 voto[s]


Sobre Luis Otávio Pires:

Luís Otávio Pires, editor, 51 anos. Jornalista com cerca de 30 de experiência na profissão, já trabalhou em diversos veículos de imprensa de Belo Horizonte, como os jornais Diário da Tarde, Estado de Minas e Hoje em Dia. Também foi assessor de imprensa da General Motos. Formado na PUC-MG em Jornalismo e também em Publicidade e Propaganda, tem pós-graduação em Marketing. Em sua carreira, já participou de coberturas de eventos nacionais e internacionais, como Salões do Automóvel de São Paulo, Frankfurt, Paris, Detroit e Turim, além de ter sido repórter especializado em Fórmula-1 (anos 90). Além de editor do Jornal da Cidade, hoje atua como colunista da rádio BandNews FM BH (coluna Acelera).

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!