Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Foto de buraco negro é revelada pela primeira vez na história

10 de abril, 2019
Por: Helena Ivo
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Astronomia. Pela primeira vez na história, cientistas capturaram uma imagem de um buraco negro (foto acima), usando as observações do Telescópio de Horizonte de Eventos (EHT, na sigla em inglês). O objeto cósmico fotografado está no centro da galáxia M87.

A foto mostra um anel brilhante formado à medida que a luz se dobra na gravidade intensa em torno de um buraco negro que é 6,5 bilhões de vezes mais massivo que o Sol.

A imagem, procurada há muito tempo, é a evidência mais forte da existência de buracos negros e abre uma nova janela para o estudo desses corpos celestes, seus horizontes de eventos e gravidade.

O avanço foi anunciado hoje, 10, em uma série de seis artigos publicados em uma edição especial do The Astrophysical Journal Letters.

A foto revela o buraco negro no centro de Messier 87, uma enorme galáxia no aglomerado de galáxias vizinhas de Virgem. Esse corpo celeste está a 55 milhões de anos-luz da Terra e tem uma massa 6,5 bilhões de vezes maior que a do Sol.

Como funciona o Telescópio de Horizonte de Eventos?

O EHT interliga telescópios ao redor da Terra para formar um telescópio virtual do tamanho do planeta, com sensibilidade e resolução sem precedentes.

O EHT é o resultado de anos de colaboração internacional e oferece aos cientistas uma nova maneira de estudar os objetos mais extremos do Universo previstos pela relatividade geral de Einstein durante o ano do centenário do experimento histórico que primeiro confirmou sua teoria.

“Este é um extraordinário feito científico realizado por uma equipe de mais de 200 pesquisadores”, declarou o diretor do projeto da EHT, Sheperd S. Doeleman, do Centro de Astrofísica de Harvard e Smithsonian.

O que são buracos negros?

Buracos negros são objetos cósmicos extraordinários com massas enormes, mas tamanhos extremamente compactos. A presença deles afeta seu ambiente de maneiras extremas, distorcendo o espaço-tempo e superaquecendo qualquer material circundante.

“Se imersos em uma região brilhante, como um disco de gás incandescente, esperamos que um buraco negro crie uma região escura semelhante a uma sombra – algo previsto pela relatividade geral de Einstein que nunca vimos antes”, explicou o presidente da EHT Science, Heino Falcke, da Universidade de Radboud, na Holanda.

“Esta sombra, causada pela curvatura gravitacional e captura de luz pelo horizonte de eventos, revela muito sobre a natureza desses objetos fascinantes e nos permitiu medir a enorme massa do buraco negro de M87”, completa.

Múltiplas calibrações e métodos de imagem revelaram uma estrutura em forma de anel com uma região central escura – a sombra do buraco negro – que persistiu sobre várias observações independentes do EHT.

“Uma vez que tínhamos certeza de que tínhamos imaginado a sombra, poderíamos comparar nossas observações a extensos modelos de computador que incluem a física do espaço distorcido, matéria superaquecida e campos magnéticos fortes. Muitas das características da imagem observada combinam surpreendentemente com nossa compreensão teórica”, segundo observações Paul TP Ho, membro do Conselho do EHT e diretor do Observatório do Leste Asiático.

“Isso nos deixa confiantes sobre a interpretação de nossas observações, incluindo nossa estimativa da massa do buraco negro.”

Na ficção

Interestelar, filme dirigido por Christopher Nolan, foi a primeira obra que ilustrou um buraco negro de forma mais próxima da realidade que conhecemos agora. O longa, indicado a 5 estatuetas do Oscar e vencedor de Melhores Efeitos Visuais, aborda questões astronômicas como buraco negro e suas consequências no espaço-tempo.

O filme teve consultoria direta de Kip Thorne, físico teórico norte-americano e ganhador do Prêmio Nobel, e essa parceria resultou em um livro (The Science of Interstellar – A Ciência de Interestelar), que explica todo o processo científico que colaborou para a construção do filme.

Buraco negro retratado em Interestelar. Foto: Reprodução

Foto de buraco negro é revelada pela primeira vez na história
5 (100%) 21 votos


Sobre Helena Ivo:

Helena Ivo, redatora, 24 anos. Graduanda em Jornalismo pela PUC Minas, especialista em Marketing de Relacionamento, Eventos e Comunicação Empresarial pelo Instituto Superior de Comunicação Empresarial de Lisboa e em Produção de Conteúdo para a Web e Marketing de Conteúdo Avançado pela Universidade Rock Content. Já foi assessora de imprensa na Agenda Comunicação Integrada e social media em agências de Comunicação Empresarial. Apaixonada por cultura, já fez cobertura de eventos empresariais e shows nacionais e internacionais como Humberto Gessinger, Lana Del Rey e Kings of Leon. Atualmente é redatora no Jornal da Cidade BH e nas horas vagas é crítica de cinema e séries no Mundo Hype.

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!