Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

RENAULT LANÇA O NOVO CLIO, UM VEÍCULO NACIONAL

19 de julho, 2017
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Inovador. A Renault do Brasil, um ano após a inauguração da sua fábrica, lança em novembro seu primeiro veículo compacto de produção local. O Novo Clio terá duas versões de motorização (1.0 e 1.6) e todas equipadas com airbag duplo de série. Outra novidade é que o carro será oferecido apenas com carroceria de cinco portas. O nível de acabamento também estabelece uma nova referência nos carros nacionais dessa faixa de mercado. A Renault também inova no plano de manutenção pois a primeira revisão do Novo Clio acontece aos 40.000 km, com troca de óleo aos 20.000 km.

A chegada do Novo Clio à rede autorizada Renault, na segunda quinzena de novembro, vai provocar uma profunda reflexão no mercado brasileiro de automóveis. Pela primeira vez, um modelo do conhecido segmento dos “populares” sairá de fábrica equipado com o que existe de mais sofisticado em termos de tecnologia de segurança aplicada. O duplo airbag, original em todas as versões do modelo, é um forte indicador do elevado nível de segurança que a Renault quer implantar no Brasil.

Além do maior nível de segurança, o Novo Clio, o segundo veículo a ser produzido pela Renault do Brasil (o primeiro é o Scénic, lançado em março desse ano), traz também elevado padrão de acabamento. Vários acessórios de conforto e praticidade, encontrados apenas como opcionais nos veículos desse segmento, são originais de produção na linha do Novo Clio. O fato de ser oferecido apenas com cinco portas, por exemplo, confere ao modelo mais conforto e a melhor relação custo/benefício na sua categoria.

Maior volume de vendas da Renault 

 

O Novo Clio será montado na mesma linha de produção do Scénic, na Fábrica Ayrton Senna, localizada na cidade de São José dos Pinhais (PR). No segmento dos veículos equipados com motor 1.0, os conhecidos “populares”, o Novo Clio 1.0 (RL e RN) terá uma participação de 2,8% do mercado específico.

No fechamento desse ano, a Renault espera acumular um volume total de aproximadamente 35.000 unidades comercializadas, quase o dobro do volume que vendeu no ano passado, quando comercializou 19.100. Este ano, o destaque comercial da Renault está sendo o Scénic, que deverá fechar o ano com 16.000 unidades em circulação.

Com essa performance, a Renault quer reforçar sua posição como montadora nacional. Com apenas um ano de mercado, a Renault do Brasil está atrás apenas das quatro grandes marcas tradicionais com uma participação de 2,6% do mercado total.

Paralelamente aos planos de crescimento das vendas, a Renault do Brasil vem trabalhando na expansão da sua rede de concessionários autorizados. Dos 52 pontos de vendas que atuavam no final do ano passado, a Renault deverá fechar 1999 com cerca de 100 concessionários espalhados por todo território nacional. Atualmente, a rede possui 80 pontos de vendas em plena atividade e a meta da Renault até o final do ano é inaugurar dois novos endereços pôr semana. No fim do ano 2000 serão 150 concessionários.