Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Panamera é mais uma opção de carro híbrido

12 de Janeiro, 2018

Tecnologia. Modelo da Porsche desembarca no Brasil em 2018 e vem com dois motores (elétrico e a combustão) que, juntos, desenvolvem 462 cv de potência

Mesmo ainda incipiente no Brasil, a tecnologia do carro híbrido atrai outras marcas de renome. A bola da vez é a Porsche, que vai se juntar a Ford e Toyota e passa a vender, em 2018, o Panamera 4 E-Hybrid.

Com preços de R$ 529 mil a R$ 1,2 milhão, o modelo possui dois motores, um a combustão e outro elétrico, que desenvolvem até 462 cv de forma combinada para o condutor. O propulsor a combustão é um V6 biturbo de 2,9 litros, 4 válvulas por cilindro e que entrega 330 cv de potência entre 5.250 – 6.500 rpm. O torque máximo de 450 Nm aparece a 1.750 rpm e vai até 5.000 rpm. Já o motor elétrico de 136 cv gera 400 Nm de torque.

Com tração integral e câmbio PDK de dupla embreagem e oito velocidades, este Panamera acelera de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos e chega a velocidade máxima de 278 km/h.

Com este carro, é possível fazer deslocamentos somente com o motor elétrico sem emitir um grama sequer de CO2. Dá para percorrer até 50 quilômetros de distância a uma velocidade máxima de 140 km/h.

O sistema elétrico pode ser recarregado pelo próprio veículo, nos momentos de desacelerações e frenagens, ou pela tomada elétrica convencional, o chamado sistema Plug-in. Há um carregador universal com potência de 3,6 kWh e, em uma tomada doméstica 220V com 20 amperes (A), a bateria será recarregada em um intervalo entre 4 e 8 horas.

É possível adquirir, como opcional, um carregador com potência de 7,2 kWh. Ao utilizar este carregador com um plug de tomada industrial de 5 pinos (incluso sem custo adicional), a bateria poderá ser carregada em 2 horas.

O Panamera 4 E-Hybrid ainda conta com um equipamento de série que faz a climatização do carro, resfriando ou aquecendo o interior do veículo durante o carregamento.

O pacote Sport Chrono está incluído nos equipamentos série. Dentre os diferentes tipos de condução, estão incluídos modos “Sport” e “Sport Plus”. Os modos “E-Power”, “Hybrid Auto”, “E-Hold” e “E-Charge” são específicos do Hybrid.

O mais alto nível de performance da propulsão é disponibilizado nos modos “Sport” e “Sport Plus”. Nestes, o biturbo V6 permanece continuamente ativo. No modo “Sport”, a carga da bateria é continuamente mantida em um nível mínimo, para disponibilizar reservas suficientes para E-Boost. No modo “Sport Plus”, a performance máxima está em primeiro plano. Neste modo, o Panamera atinge também a velocidade máxima e a bateria é recarregada o mais rápido possível com o auxílio do biturbo V6.

O Porsche Advanced Cockpit é de série neste modelo, com painéis sensíveis ao toque e displays configuráveis individualmente. Dois displays de sete polegadas que emolduram o conta-giros analógico compõem o cockpit interativo. O 4 E-Hybrid diferencia-se das outras versões da linha pelo Power Meter, destinado especificamente para a operação híbrida.
Existe ainda uma tela touch de 12,3 polegadas que atua como elemento central de operação e de display do PCM; no caso específico do Hybrid, é possível acessar as mais variadas informações e no painel de instrumentos.

Foto: Divulgação JC/Porsche