Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Mais encorpado, Ka tem novo motor e versão aventureira

24 de julho, 2018
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Lançamento. Uma versão “aventureira”, nova opção de motor 1.5 e novo câmbio automático são algumas das principais novidades da linha 2019 do compacto Ka, que a Ford apresentou nesta semana na bela e gelada Gramado (RS). As configurações das versões foram alteradas e os preços só mudaram para aqueles modelos com conteúdos adicionais, como a transmissão automática e a central multimídia.

Câmbio automático é novo

Os preços sugeridos, portanto, variam de R$ 45.990 a R$ 68.990, para o Ka hatch, que pode ter motor 1.0 e 1.5; enquanto o sedã custa R$ 55.490 a R$ 70.990, apenas com motorização 1.5. O Ka Freestyle, a série que imita um pequeno utilitário esportivo e tem suspensão mais alta, muitos adereços e cores diferenciadas, é disponível a R$ 63.990 (manual) e R$ 67.990 (automático).

O design do Ka passou por mudanças discretas. Mas se percebe que o carro ficou mais encorpado, com novas grades e parachoques com grafismo em “C”. O interior também recebeu mais caprichos e novos materiais de revestimento, texturas e cores. A logomarca da Ford localiza-se em dois locais: no Freestyle fica na grade e nas demais, na ponta do capô. O desenho da grade também diferente no hatch (tipo colmeia) e no sedã (barras paralelas).

As concessionárias Ford do País já começaram a receber unidades para apresentações aos clientes e test-drive, e também já podem faturar os veículos. A expectativa da montadora é que o mix de vendas permaneça 70% para o hatch e 30% para o sedã. No entanto, há um foco importante para o modelo maior. “Acreditamos que possa haver uma reviravolta nesta distribuição e venderemos mais modelos sedã, pelo que oferece em termos de conteúdo e pelo custo bastante competitivo”, observou a gerente de marketing de produto da Ford, Adriana Carradoli.

Além da transmissão automática de seis velocidades, oferecida pela primeira vez na linha, o Ka tem agora a opção do motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros – com 136 cv. A central multimídia SYNC 3 com tela de 6,5 polegadas é outro ponto de destaque da linha. Para Carradoli, aliás, este tipo de componente se configurou como fundamental no segmento dos compactos. “Quem não oferece tela hoje está simplesmente fora do mercado”, avalia.

Tão criticado pelo mercado, o câmbio da Ford – que chegou a ser chamado de Power Shit, uma brincadeira para seu nome original Power Shift- finalmente foi alterado. A nova transmissão automática de seis velocidades – que se chama 6F15 – tem conversor de torque integrado, e sugere um funcionamento mais suave, silencioso e eficiente.

Freetyle tem acessórios “aventureiros”

Freestyle

O modelo mais diferente da linha é o Ka Free Style, que foi exibido com muito alarde no final do ano passado, e que agora finalmente vai chegar às lojas. Ele compete com veículos similares de outras marcas já estabelecidos no mercado, como o Onix Activ.

Disponível apenas com motor 1.5, é mais alto (188 mm de altura do solo), e tem alguns reforços na suspensão para encarar melhor terrenos mais acidentados, além de controle de tração e de estabilidade. Mas não se trata de um off-road, avisa a montadora. Barra estabilizadora com diâmetro maior (de 23 mm), bitola de 30 mm, eixo traseiro 30% mais rígido, amortecedores e molas recalibrados e coxim com amortecimento hidráulico são algumas características que diferenciam o Ka Style  das versões (digamos) convencionais.

Aparentemente o Freetyle também é diferente. Possui rack de teto funcional e rodas de liga leve de 15 polegadas, além de uma cor especial marrom.

Texto: Luís Otávio Pires, enviado especial a Gramado (RS)
Fotos: Ford/Divulgação

Avalie este conteúdo


Sobre Luis Otávio Pires:

Luís Otávio Pires, editor, 51 anos. Jornalista com cerca de 30 de experiência na profissão, já trabalhou em diversos veículos de imprensa de Belo Horizonte, como os jornais Diário da Tarde, Estado de Minas e Hoje em Dia. Também foi assessor de imprensa da General Motos. Formado na PUC-MG em Jornalismo e também em Publicidade e Propaganda, tem pós-graduação em Marketing. Em sua carreira, já participou de coberturas de eventos nacionais e internacionais, como Salões do Automóvel de São Paulo, Frankfurt, Paris, Detroit e Turim, além de ter sido repórter especializado em Fórmula-1 (anos 90). Além de editor do Jornal da Cidade, hoje atua como colunista da rádio BandNews FM BH (coluna Acelera).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!