Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Gomez Restaurante

29 de novembro, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Gastronomia. Mais uma boa novidade chega ao burburinho gastronômico de Lourdes. O Gomez foi inaugurado recentemente e fica na Rua Tomás Gonzaga quase esquina com Curitiba. São três ambientes distintos, num casarão antigo com arquitetura original preservada.

A varanda fica um nível acima da rua e dá certa privacidade para apreciar o movimento ao ar livre. Do lado de dentro há um salão com ar condicionado e dá para ver a cozinha. Subindo as escadas, outra sala com ar e um bar de drinks e adega.

A ideia inicial do proprietário Renzo Sudário era abrir um bar de cervejas, tanto que no menu há 17 opções de petiscos, alguns bem clássicos como bolinho de bacalhau (R$38, 14 unidade), linguiça artesanal com geleia de pimenta biquinho (R$36, 300g) e torresmo de barriga com geleia de pimenta (R$30).

Leia também: Receitas de inverno: cardápios especiais em BH

Mas a contratação do chef João Paulo Oliveira deu uma guinada para um lado mais contemporâneo no cardápio. Minha expectativa em relação aos pratos era alta, já que o chef trabalhou por quatro anos na cozinha criativa do Glouton, um dos restaurantes mais premiados de BH.

Antes disso, João Paulo trabalhou em oito restaurantes da Inglaterra e teve certeza que era essa a profissão dos seus sonhos. Pude confirmar seu talento principalmente no ceviche com frutos do mar e finas lâminas de cogumelos silvestres (R$ 32) e no canapé de figos marinados, creme de queijo de cabra e parma (R$ 28), ótimas combinações de sabores e temperos.

Os dez pratos principais foram bem pensados e há de tudo: bacalhau, porco, galeto, pato, boi e até prato vegano. Surpreendeu-me a lasanha de berinjela grelhada, molho de tomate e muçarela de búfala, finalizada com pesto de manjericão (R$ 45), um prato simples que estava delicioso.

Uma combinação inusitada foi peixe com frango no mesmo prato, servidos com emulsão de batata e limão ao bisque de lagostine (R$72). A posta do peixe branco é alta e o peito de frango vem empanado com um toque de páprica. O galeto (R$54) estava suculento e o molho roti no fundo do prato é daqueles densos e inesquecíveis. Acompanha sticks de polenta, banana da terra frita, salada de folhas e farofa de Neston. No entrecôte (R$68) também molho denso, redução de vinho, acompanhado de purê de batata cremoso, bacon lardon, cogumelos Paris, cebola baby grelhada, um prato sem erro.

Leia também: Novidades no Taika

Para finalizar tem o clássico tiramisù (R$27) e o pudim de pistache (R$ 25), sobremesa leve e nada enjoativa. O chef João Paulo Oliveira está animado em renovar o cardápio de tempos em tempos, de acordo com aceitação dos clientes e com sua criatividade.

A carta de vinhos tem rótulos de diversos países, com preços que variam entre R$ 77 a R$ 480. As opções de cervejas artesanais são: Baden Baden e Eisenbahn. Além disso, mais de 20 opções de drinks clássicos e autorais de R$17 a R$27 complementam o cardápio de bebidas.


Sobre Léa Araújo:

Léa Araújo, editora do blog Degustatividade, escreve sobre restaurantes e experiências gastronômicas há 7 anos. Amante da boa mesa busca sempre estudar e compreender além do prato de comida. Focada na alta gastronomia, na alimentação saudável e atenta a pequenos produtores procura sempre descobrir os detalhes de cada novidade no mercado gastronômico.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário