Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Festival Liberté traz emoção da ópera online

23 de julho, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Evento. A programação do Festival Liberté é completamente virtual e reúne diversas manifestações artísticas. Exemplo disso é a retransmissão da ópera de Umberto Giordano: Andrea Chénier, a partir do dia 26 de julho, às 18h, até o dia 31 de julho. O clássico estará acessível ao público nos canais da Aliança Francesa: Facebook, Instagram e YouTube. A transmissão é uma parceria entre a organização do Festival Liberté em Belo Horizonte e a Fundação Clóvis Salgado.

Composta por Umberto Giordano, essa ópera possui quatro atos e foi apresentada pela primeira vez em 1896, no Teatro Scala, em Milão. Com libreto de Luigi Illica, a obra é baseada na vida do poeta francês Andréa Chénier (1762 – 1794), que foi executado durante a Revolução Francesa. Poeta popular que frequentava as altas rodas da elite francesa, Chénier é convidado a unir-se ao movimento revolucionário. Apaixonado por uma aristocrata, o poeta, acaba se tornando um homem procurado pelas tropas de Robespierre.

Integram a montagem de Andrea Chénier a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais, com direção musical e regência de Luiz Fernando Malheiro, e direção cênica de André Heller-Lopes. No elenco, solistas de renome internacional: Martin Muehle (Andrea Chénier), Edna d’Oliveira (Maddalena), Lício Bruno (Gerard), Rita Medeiros (Bersi), Luciana Monteiro (Condessa de Coigny), Igor Vieira (Mathieu / Fleville), Flavio Leite (Incredibile / Abade), Ruth Staerck (Madelon), Murilo Neves (Roucher), Franklin Castilho (Fouquier Tinville) e Sergio Cunha (Mordomo / Dumas / Carcereiro). Cenários de Renato Theobaldo, figurinos de Fábio Namatame e iluminação de Fábio Retti.

Leia também: Espiritualidade: textos sobre Barnabé

A obra tornou-se conhecida do grande público em 1993, com o filme Filadélfia, de Jonathan Demme. A produção narra o drama do advogado demitido após contrair o vírus HIV, e tem um de seus momentos mais fortes quando o personagem principal, interpretado por Tom Hanks, escuta a ária La Mamma Morta, na voz de Maria Callas. Ao narrar o canto de Maddalena, que teve sua mãe assassinada, Tom Hanks consegue mostrar para o público toda a dor e o sofrimento que têm dilacerado sua alma na história.

Durante todo o mês de julho, Belo Horizonte entra no clima francês para celebrar o Festival Liberté, que reúne música, exposições (científica e artística), palestra, encontros de cinema e de gastronomia. Este ano todas as atividades serão transmitidas online e com acesso gratuito.

O Festival Liberté tem como tema a Liberdade, que faz parte de um dos lemas principais da França “Liberté, Égalité, Fraternité”, que também figura a bandeira de Minas Gerais, inspirada na Revolução Francesa. Todos os anos a Aliança Francesa realiza uma série de atividades em julho em função da Festa Nacional Francesa, celebrada na França em 14 de julho, data da Queda da Bastilha.

Serviço:
Aliança Francesa
Ópera de Umberto Giordano: Andrea Chénier
De 26 de julho, às 18 horas, a 31 de julho
Acesso pelo YouTube





Fotos: Paulo Lacerda


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário