Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Espaço temático com neve de verdade estará em BH neste mês

16 de Maio, 2018

Inédito. Atração itinerante será realizada, de 18 de maio a 18 de agosto, no Minas Shopping

Quem sempre sonhou em conhecer a neve –ou já viu e está com saudades– não precisa mais preparar uma viagem para sair do país. Pela primeira vez em Belo Horizonte, o Alaska Neve chega ao Minas Shopping no dia 18 de maio. A atração ficará no estacionamento coberto G2 até 18 de agosto, todos os dias, das 13h às 21h, e os ingressos custam a partir de R$ 30. Algumas datas já estão esgotadas, mesmo antes do início da divulgação do evento. Outras informações podem ser obtidas no site do Minas Shopping ou no www.sympla.com.br/alaskaneve.

Para a neve ser formada, além da temperatura baixa, o ambiente precisa estar úmido. A estrutura do Alaska Neve proporciona essas condições, permitindo que a neve se forme naturalmente. Em um espaço de 100 metros quadrados com temperatura de 15 graus abaixo de zero, crianças e adultos poderão se divertir criando os clássicos bonecos de neve, “anjinhos”, batalhas com bolas de neve, além de deslizar em escorregador congelado. Os ingressos incluem empréstimo de jaqueta térmica (com tamanhos específicos para adultos e crianças), luvas térmicas e acesso ao espaço por 30 minutos. Crianças de até 3 anos e 11 meses não pagam.

De acordo com o idealizador do evento, Andres Julian Orozco, o fácil acesso ao Minas Shopping foi um fator decisivo na seleção do local para sediar a atração. “Além disso, como no Brasil não neva, a maioria das pessoas tem interesse em conhecer e tocar na neve. Essa será uma excelente oportunidade, pois o evento vai proporcionar essa experiência, pela primeira vez, aos mineiros”, declara.

Serviço:
Alaska Neve
Data: de 18 de maio até 18 de agosto
Horário: de segunda-feira a domingo, das 13h às 21h
Local: Estacionamento G2 do Minas Shopping – avenida Cristiano Machado, 4000 – União – Belo Horizonte (MG)
Preço: a partir de R$ 30 – crianças até 3 anos e 11 meses não pagam

Foto: Divulgação