Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Crítica: O Rei Leão

18 de julho, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Cinema. Clássico da Disney, “O Rei Leão”,  volta as telonas em produção hiper-realista que resgata o clima nostálgico.

Aplausos e gritos eufóricos, foi assim que a sessão de “O Rei Leão”, no dia da estreia, 18, terminou. Na sala de cinema abarrotada, principalmente por crianças, a alegria foi contagiante. Os adultos, ainda que de forma mais contida, não escondiam o sorriso no rosto.

Isso acontece porque durante, quase, duas horas de filme, a narrativa lançada em 1994, consegue dialogar bem com os dias atuais em uma produção com imagens de tirar o folego. Embora tenha ganhado um acréscimo de 30 minutos, o remake Dirigido por Jon Favreau, traz exatamente a mesma história. O conflito familiar que põe em risco o “Ciclo sem Fim” do reino animal. Porém, desta vez os elementos técnicos nos conduzem de forma mais fácil à Savana africana.

Leia também: Crítica: Homem Aranha: Longe de Casa (SEM SPOILERS)

Favreau conseguiu trazer para as telas o movimento de câmera que provoca tensão nos momentos certos e o alivio cômico, necessário, em outros. Nesse último caso, essa tarefa ganhou uma ajuda de peso, com os personagens Timão (Billy Eichner) e Pumba (Seth Rogen), vividos por Ivan Parente e Glauco Marques, respectivamente na versão em português. A dupla provoca gargalhas imediatas, sem o menor esforço.

O mesmo não pode ser dito do rei da selva, Mufasa (Saulo Javan). O Leão emociona pouco e não cria a mesma conexão que o personagem de 94 era capaz. Talvez, um dos motivos para que esse distanciamento tenha ocorrido seja o mesmo que acontece com os outros animais de grande porte. A falta de expressão.

É obvio que existe um desejo grandioso, por parte do diretor e estúdio, em construir um universo que beira a perfeição. No entanto, isso gera algumas questões que quase comprometem a trama, que por vezes nos remete a um documentário sobre a vida animal. Em alguns momentos não é possível sequer identificar nenhum movimento na face dos bichos enquanto eles estão falando.

Nem o protagonista escapou desse”problema”. No instante em que Simba (Ícaro Silva) cresce e o dublador muda é difícil se adaptar a voz que “vem do além” e não se encaixa, inicialmente, ao personagem. De forma sabia, as músicas que são partes essenciais da história, são capazes de tirar o foco dessas situações, nos permitindo acostumar de uma melhor maneira, dando ritmo ao longa.

Leia também: Saiba o que esperar de X-Men: Fênix Negra (SEM SPOILERS)

Trilha sonora

Tão famoso quanto a história do filme “O Rei Leão”, são as músicas que embalam esta película. Em 1994, as músicas instrumentais de Hans Zimmer e canções compostas por Elton John e Tim Rice, se tornaram clássicos do cinema. Não demorou muito para que o álbum, gravado nos Estados Unidos e Africa do Sul, se tornasse o compilado de trilha sonora de um filme de animação mais vendido nos Estados Unidos, com mais de 7 milhões de cópias.

Para a nova edição do Longa, a Disney parece querer continuar fazendo história. O álbum, lançado no dia 11, traz nomes conhecidos do grande público, como Beyoncé, Donald Glover e Elton John, novamente. Já na trilha sonora em português, é possível ouvir artistas como Ícaro Silva, Iza, Ivan Parente, Graça Cunha e Rodrigo Miallaret. A parte instrumental segue com Hans Zimmer.

De modo geral, o filme parece atender o espirito nostálgico dos fãs, cativar a nova geração de crianças, mas desagradar quem esperava uma grande surpresa no enredo.

Nota: 8/10

Assista ao trailer:

Leia aqui todas as críticas do Jornal da Cidade.

 

Crítica: O Rei Leão
4.8 (96.8%) 25 voto[s]


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!