Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Casa Fiat de Cultura traz quadrinhos para celebrar o dia dos namorados

08 de junho, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!
Cultura. A Casa Fiat de Cultura prepara uma ação especial para celebrar o amor e o Dia dos Namorados. Entre os dias 8 e 12 junho, o espaço cultural vai realizar a série “Amor em Tempos Modernos”, que apresentará uma história em quadrinhos por dia, retratando temas cotidianos das relações e seus afetos, com diferentes técnicas de desenho e ilustração. O público poderá acompanhar a ação no instagram e no facebook. As tirinhas são de autoria das quadrinistas Carol Rossetti, Laura Athayde, Line Lemos, Lu Cafaggi e Rebeca Prado, que integraram a exposição “Inarredáveis! Mulheres Quadrinistas”, realizada pela Casa Fiat de Cultura, em parceria com o Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ, em 2018.

A difusão dos quadrinhos no Brasil mostrou que esse formato vai além das famosas histórias de heróis, tão famosos no exterior. Aqui, as obras retratam cenas do cotidiano e ganham traços que marcam um estilo muito próprio de cada artista.

Leia também: Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (FIQ) ganha versão online

Para a série “Amor em Tempos Modernos”, as quadrinistas preparam tirinhas que usam técnicas de aquarela, pintura digital, ilustração, lápis de cor, carvão e técnicas mista, aproveitando as possibilidades criativas das ferramentas digitais. O uso de técnicas diversas não deixa de ser uma analogia às próprias características do amor: sentimento de muitas facetas, fundamental em diferentes tipos de relações e com diferentes formas de expressão.

Nas histórias, que terão o amor como fio condutor, as quadrinistas abordarão temas como o afeto no ato de cozinhar para e com alguém; pessoas que não podem se encontrar durante o isolamento social; e como o tédio e o cotidiano também são parte de uma relação. Serão retratados, ainda, a projeção que acontece nos namoros e como o amor-próprio pode (e deve) ser suficiente.

A gestora cultural da Casa Fiat de Cultura, Ana Vilela, explica que, além de conteúdos artísticos, é muito significativo levar às pessoas histórias de amor e carinho, ainda que por meio das plataformas digitais. “Estamos levando nossa programação ao mundo virtual. Ao mesmo tempo, queremos continuar próximos das pessoas, numa relação de troca e cuidado, que sempre foi a marca da Casa Fiat de Cultura”.

Enquanto muitos autores e estudiosos apontam as fragilidades das relações humanas, a série reflete o quanto compartilhar arte e bons sentimentos pode fortalecer os laços que unem os seres humanos, mesmo que à distância. E qual a importância de falar de amor, no momento em que a maioria das pessoas não pode se encontrar fisicamente? Para Carol Rossetti, o amor é sempre necessário, e existem múltiplas formas de amar. “Em tempos de solidão, é o que nos aproxima e aquece”, defende a artista, que diz, ainda, estar curtindo mais do que nunca a intimidade do casamento.

Leia também: PBH disponibiliza conteúdos culturais gratuitos online

Rebeca Prado, que vai criar uma história sobre cozinhar, destaca as diferentes formas de demonstrar afeto, seja nas relações de amor, seja nas de amizade. “Cozinhar é um tempo de qualidade que você pode passar com outra pessoa. E existe muito amor quando você prepara algo para alguém. Se o processo puder ser compartilhado, ainda melhor!”

E quem não está em um relacionamento também será contemplado pelas histórias, na tirinha da Line Lemos. “Quando penso em amor, penso em cuidado e prazer. Gostaria que as pessoas dedicassem a si o mesmo cuidado que dão às pessoas que querem bem, e se permitissem estar contentes consigo mesmas”, reflete.

Além de refletirem sobre o amor, as quadrinistas frisam a relevância da expressão artística. A quadrinista Laura Athayde ressalta que fazer arte tem sido a forma de lidar com o isolamento, as incertezas e as preocupações desse momento. “Tentar traduzir meus sentimentos em palavras e imagens me ajuda a botar ordem na cabeça e a me comunicar com as outras pessoas, superando a sensação de solidão. Tendo a buscar o humor nas minhas criações, o que me ajuda a encarar a situação em que nos encontramos com um pouco mais de leveza”. Carol Rossetti completa: “A arte é um meio de expressão, de invenção e de contar história, e é muito bem-vinda nesse momento, em que as pessoas precisam de entretenimento e representação”.

Lu Cafaggi destaca os desafios pessoais de fazer arte, já que quebrou um dedo durante a quarentena: “Tive medo de ir ao médico pessoalmente e preferi ser orientada à distância, para cuidar de tudo da melhor forma possível, mas sem colocar a mim e às pessoas que vivem comigo em risco. Estou me recuperando e sigo desenhando gestos e momentos poderosos para a saúde do espírito da gente”.

Ação terá sorteio de kit com obra das artistas

Para estender essa onda de arte e afeto à casa dos seguidores, a Casa Fiat de Cultura promoverá um concurso cultural durante a semana da série “Amor em Tempos Modernos”. Os participantes vão concorrer a um kit com obras produzidas pelas quadrinistas. As regras serão postadas no Instagram da Casa Fiat de Cultura.

As obras do kit são:

-Histórias tristes e piadas ruins, Laura Athayde

-FOGO FATO, Line Lemos

-Baleia #3, Rebeca Prado

-Mixtape, Lu Cafaggi

-Mulheres: retratos de respeito, amor-próprio, direitos e dignidade, Carol Rossetti






Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário