Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Autor mineiro se aproveita da consolidação de E-books no mercado brasileiro

05 de julho, 2017
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Tempos digitais. Nunca antes foi tão fácil, barato e rápido de se produzir e distribuir informação. A internet rompeu todas as barreiras geográficas e materiais do processo de publicação. Apesar dos livros físicos ainda serem os mais procurados pelos leitores, os e-books têm ganhado um espaço cada vez maior no mercado editorial. De acordo com dados da pesquisa Produção e Venda do Setor Editorial, feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) por encomenda da Câmara Brasileira do Livro e do Sindicato Nacional de Editores, o faturamento do mercado editorial brasileiro com os e-books saltou de R$ 3,8 milhões em 2012 para R$ 12,7 milhões em 2013, ano base do levantamento. Agora, o desafio do autor é saber aproveitar muito bem todas as facilidades do universo online.

Em tempos digitais, tem sido possível armazenar todo o tipo de obras, de todas as épocas, em todos os idiomas. Obras raras ou livros pouco conhecidos podem ser encontrados sem dificuldades na internet. O critério mercadológico deixa de predominar um pouco e o valor histórico ou literário volta a ser tão importante quanto. A internet permitiu, através dos blogs, o nascimento e a divulgação de novos escritores, que encontraram na publicação virtual um acesso imediato a seus leitores a baixo custo, pulando o longo e excludente percurso que passa pelas editoras e livrarias. O autor da era digital fala diretamente para seu público e é, deste modo, igualmente autor e editor de seus textos. Além disto, a impressão digital tornou possível a publicação de livros em pequenas tiragens, o que facilitou a vida do autor independente na hora de distribuir seus livros em menor escala.

O escritor mineiro J. Cláuver, autor de um romance e três livros de perfis, acredita que divulgar seus livros na internet é uma forma econômica e eficiente de alcançar leitores para suas obras. “Eu estou difundindo minhas obras por outras cidades e estados de uma maneira simples. O leque de possíveis leitores aumenta bastante, além do fato de que na internet eu posso interagir com esse público, por meio do meu blog e de outras redes sociais”, aponta J. Cláuver.

Com uma equipe multidisciplinar, um investimento pequeno e uma boa ideia é possível até criar aplicativos, sites baseados em redes sociais e uma infinidade de canais para a venda, troca, circulação, distribuição e publicação dos livros eletrônicos. Estes podem passar por plataformas integradas às redes de metadados, cloud computing, social e mobile commerce, e nas API’s das soluções robustas de empresas como Amazon, Adobe, Google, disponíveis se o empreendedor souber o que está buscando, e se procurar as soluções no lugar certo.

Foto: Luciene Estevan


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário