Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

2º Artigo de Martins Peralva: “Evangelho puro, puro Evangelho – Na direção do Infinito”

09 de outubro, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Artigo.O Jornal da Cidade BH preparou lançamentos, periódicos, de artigos do escritor, expositor e articulista José Martins Peralva Sobrinho, ou simplesmente Martins Peralva, como era conhecido. Ele, que foi um dos grandes representantes do movimento espírita no Brasil, escreveu os seguintes livros: “Estudando a mediunidade”, “Estudando o Evangelho”, “O Pensamento de Emmanuel”, “Mediunidade e evolução”, editados pela Federação Espírita Brasileira (FEB), e “Mensageiros do bem”, editado pela UEM.

Os artigos que serão publicados no JCBH, fazem parte do livro “Evangelho puro, puro Evangelho – Na direção do Infinito”. Trata-se uma coletânea de textos disponibilizados nos jornais “O Luzeiro”, periódico de sua terra natal, Sergipe, “Síntese” e “Estado de Minas”, ambos de Minas Gerais, e na revista “Reformador” da FEB. Geraldo Lemos Neto, responsável pelo Vinha de Luz — Serviço Editorial, foi quem coletou o material com a família Peralva, para que a comunidade espírita tivesse a oportunidade de conhecer mais de perto Martins Peralva.

José Martins Peralva Sobrinho

Nascido em 1º de abril de 1918, em Buquim, cidade do sul de Sergipe, Martins Peralva, teve seu primeiro contato com o meio espírita na União Espírita Mineira, levado por Virgílio Pedro de Almeida. Em seguida, passou a trabalhar com Maria Philomena Aluotto Berutto (Dona Neném), Camilo Chaves, Bady Elias Cury, Oscar Coelho dos Santos, Raul Pompéia, José Alves Neto, Efigênio Salles Vitor, dentre outros. Simultaneamente, abraçou tarefas doutrinárias no Centro Espírita Célia Xavier, ao lado de Virgílio Almeida, Ederlindo Sá Roriz, Aderbal Nogueira Lima, José Pedro Xavier, Arnon Lopes Moreno e Antônio Rodrigues.

Em setembro de 1949, ele chegou a Belo Horizonte, momento em que a Mocidade Espírita “O Precursor”, contava apenas seis meses de existência. Integrando-se ao movimento moço, foi um dos mentores da Mocidade. Foram também mentores Bady Raimundo Curi, Raul Pompéia, Virgílio Almeida e Maria Philomena Berutto.

Leia também: Filme sobre Allan Kardec entra para o catálogo da Netflix

Em 1964, depois de participar do Centro Espírita Célia Xavier durante 15 anos ininterruptos, fixou-se na União Espírita Mineira, exercendo os cargos de 1º Secretário e, posteriormente, os de Vice-Presidente, Secretário de O Espírita Mineiro, Diretor do Departamento de Doutrina e Divulgação e Diretor-Executivo do Conselho Federativo Espírita de Minas Gerais. Além disso, Martins Peralva foi membro do Conselho Geral e Secretário do Abrigo Jesus, sócio-efetivo do Hospital Espírita André Luiz e 2º Secretário do Centro Espírita Luz, Amor e Caridade.

Em 1963, apresentou na XVI Concentração de Mocidades Espíritas do Brasil Central e de São Paulo o trabalho intitulado “O Comportamento do Jovem em face do Problema Sexual”, que teve grande repercussão.

José Martins Peralva Sobrinho desencarnou no dia 3 de setembro de 2007, aos 89 anos e foi sepultado no dia seguinte, no Cemitério da Colina, em Belo Horizonte.

Leia abaixo o segundo artigo do Livro “Evangelho puro, puro Evangelho – Na direção do Infinito”:

Na seara

Outubro | 1945

Entre ser espírita e dizer que é espírita há uma diferença realmente astronômica. Não é bastante a criatura encher os pulmões de oxigênio e depois deixar partir aos quatro ventos a afirmativa impensada: EU SOU ESPÍRITA!

Espírita, no sentido completo da expressão, não é coisa muito fácil, como possa parecer. Não é somente a pessoa frequentar sessões, tampouco ler obras de Allan Kardec, Bozzani, Flammarion, Léon Denis ou qualquer outro luminar do Espiritismo. Essa palavra traduz simplicidade e humildade, e requer muito sacrifício, muita abnegação e desprendimento. É necessário que a criatura demonstre, pelos seus atos na sociedade, no lar, e em todos os lugares onde se encontre, ser verdadeiramente tolerante e caridoso, saber considerar os seus semelhantes no mesmo pé de igualdade, sejam ricos ou pobres, pretos ou brancos, sadios ou doentes.

Não se concebe um espírita cheio de escrúpulos sociais ou desprezo pelas dores alheias, como não se concebe um espírita odioso e mau, guardando ressentimentos e desejos de vingança contra o próximo. Não se concebe, ainda, um espírita que, nos centros, nas sociedades, prega o Evangelho de Jesus e na vida particular, ou pública, não dá testemunho do que procura ensinar aos outros. Quem assim procede não está dentro dos preceitos divinos, não é espírita, está mentindo à própria consciência, está desvirtuando as finalidades da Doutrina regeneradora de Jesus.

Na prática da caridade, principalmente, se deve evidenciar a sinceridade daquele que seja espírita ou pretenda sê-lo, como se patenteia a contradição dos falsos espíritas. Jesus disse: “Não saiba a vossa mão esquerda o que dá a vossa mão direita”. Entretanto, quantas criaturas há que somente se comprazem em “fazer uma caridade”, quando há olhares curiosos, de pessoas conhecidas, observando o seu gesto filantrópico? Para estes, segundo ainda o meigo filósofo da Galileia, a recompensa já foi dada aqui na Terra. Os homens já viram e glorificaram os seus atos de vaidade e pretensão egoística, portanto, nada mais têm a receber quando transpuserem os umbrais luminosos da vida além-túmulo. Agora, para os que não alardeiam o que fazem, para estes sim voltar-se-ão as vistas misericordiosas e justas do Pai e o seu espírito receberá, por certo, a recompensa celestial pelo bem que praticou, sincera e ocultamente.

Fonte: PERALVA SOBRINHO, José Martins; PERALVA, Basílio (Org.). Evangelho puro, puro Evangelho – Na dimensão do Infinito. Belo Horizonte: Vinha de Luz Editora, 2009. p. 31-32. O Luzeiro, outubro de 1945. p. 1. Coluna “Na seara”.

2º Artigo de Martins Peralva: “Evangelho puro, puro Evangelho – Na direção do Infinito”
5 (100%) 3 voto[s]


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!