Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

TJMG permite realização de casamentos on-line

07 de maio, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

União. Casais dizem “sim” em cerimônias realizadas via internet em tempos de isolamento social

A internet vem sendo a grande aliada de casais que se viram separados em tempos de pandemia. Mas, para alguns deles, o universo virtual foi o que possibilitou que selassem seu amor, apesar do isolamento social.

Em Minas Gerais, uma portaria do Tribunal de Justiça do estado, publicada em abril, autorizou a realização de casamentos civis por meio de videoconferência. A novidade está disponível para moradores de Belo Horizonte no 7º Tabelionato de Notas no Ofício de Registro Civil com Atribuição Notarial do Barreiro e no Ofício de Registro Civil com Atribuição Notarial de Venda Nova.

A cerimônia realizada virtualmente é igual à física, a diferença é a utilização de um aplicativo para a videoconferência. A tecnologia é utilizada por todos – noivos, testemunhas e juiz de paz – e as tradicionais assinaturas são substituídas pelo arquivo de vídeo, que ficará arquivado na plataforma e no cartório.

O primeiro casal a se casar virtualmente em Minas foi Welton Adriano de Souza e Heloísa Helena Galeno Coutinho. Os dois – que também se conheceram pela internet – celebraram sua união no dia 30 de abril e ficaram felizes por terem um casamento inovador.

Projeto-piloto

Essas iniciativas são um teste para que outras regiões e, provavelmente, outros estados adotem a tecnologia dos casamentos virtuais de forma facultativa. Por enquanto, as ações são válidas apenas durante a pandemia, mas a tendência é que se tornem rotina em uma sociedade cada vez mais virtual e digital.

Entre os benefícios dos casamentos realizados de forma on-line destaca-se a economia.

Enquanto o valor cobrado pelos cartórios para uma cerimônia física gira em torno dos R$ 500, a cerimônia virtual realizada pelo cartório mineiro custou apenas R$ 36.

Cyberlove

E a internet está cheia de alternativas para quem deseja celebrar o amor em tempos de pandemia. Para os casais que não se importam com o valor legal da cerimônia e querem apenas marcar o momento de forma inovadora, o site de namoro Cyberlove oferece o chamado CyberCasamento.

Na plataforma, basta digitar o nome dos noivos e clicar no botão “cerimônia” para que apareça a figura de um padre celebrando o “Sagrado Matrimônio Virtual”. Após os votos, o casal é declarado “marido e mulher virtual” e pode imprimir a “certidão” – que não tem valor legal.

Outra opção é o site Virtual Wedding Chapel, que permite o envio de pedidos de casamento via e-mail, além de realizar a cerimônia com direito a testemunhas e convidados. Tudo de forma on-line.

Outro lado

Por outro lado, há quem esteja em situação oposta e deseje se divorciar durante a pandemia. Nesses casos, a tecnologia também está a favor. A mesma portaria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais autoriza a lavratura de escrituras por meio virtual. Desta forma, é igualmente possível se divorciar por videoconferência, com assinatura remota.

Texto: com informações da EBC.


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

3 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Sheila Cristina Pereira Guedes 1 de junho de 2020

    Como faço pra marca casamento???

  • Avatar
    Antônia 28 de maio de 2020

    Como eu faço pra marcar o casamento

  • Avatar
    Adriana Aparecida Pimenta Da costa 22 de maio de 2020

    Como que eu faco

Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!