Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

O colunista social mais amado do Brasil

29 de setembro, 2017
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

O sorriso contagiante e constante é a marca de sua personalidade expansiva. Seu carisma único, e o domínio de seis idiomas, o levam a universos exclusivos, como os círculos das celebridades, da high society e da alta-costura. Além disso, é formado em Direito, especialista em história das monarquias, escritor e curador de exposições sobre princesas e rainhas. Elegante, mas firme no trato, sempre prova, na prática, que, com educação e paciência, tudo se resolve.

Esse currículo invejável é do jornalista carioca Bruno Astuto, colunista das revistas Vogue, Época e GQ e do programa Mais Você, um dos mais renomados e queridos do Brasil no colunismo social, especialista em temas como etiqueta, celebridades, moda e luxo. Esse, inclusive, foi o assunto que o trouxe a Belo Horizonte, no dia 12 de setembro, para um bate-papo com o público presente no evento em comemoração aos 38 anos do BH Shopping.

Sempre à frente de seu tempo, foi o primeiro a detectar uma transição: que o colunismo social tradicional havia morrido. Com a posse de Lula, em 2003, e a criação de redes sociais em meados de 2004, não fazia sentido ter um operário como presidente e continuar falando da elite fechada no casulo. “Com a internet, todo mundo virou colunista de si mesmo. Hoje, as festas estão todas no Instagram. O que uma coluna tem a oferecer? Mostrar o lifestyle, o aspiracional. Gosto de transportar a pessoa para os lugares aonde estive. Acho fascinante uma menina, do nada, virar uma estrela, vinda de Uberlândia (Thassia Naves), de Recife (Camila Coutinho), uma mãe de 40 anos de Goiânia (Roberta Santos), com milhões de fãs, dando voz a um Brasil que não era representado. As blogueiras promovem um redescobrimento do Brasil.”

Na vida pessoal, Bruno é casado com o estilista Sandro Barros. Perdeu a mãe aos quatro anos, vítima de leucemia, e o pai aos 10, de infarto. O francês, aprendido de forma autodidata, virou ferramenta de trabalho: aos 13 anos, dava aulas particulares para crianças e adolescentes. Segundo o publicitário Nizan Guanaes, Bruno Astuto é um “colunista Havaianas”, que vai do pé do pedreiro ao da madame, referindo-se ao trânsito indistinto do jornalista entre classes sociais. Bruno se orgulha disso e acrescenta: “na vida, você encontra gente balão ou âncora, que o leva para cima ou bota para baixo. Se você se não sabe como fazer algo, aprenda com quem sabe”.
Confira a entrevista que Bruno Astuto concedeu com exclusividade para nossa editora de moda Tami Halabi.

JORNAL DA CIDADE O que é luxo para você?
BRUNO ASTUTO Para mim, luxo é qualidade, qualidade de tempo, de vida, artesanal! As pessoas confundem luxo com o que é caro, mas nem sempre o que é caro representa luxo. É caro porque é raro, então, um bom exemplo disso é você ter tempo livre, de qualidade, para curtir a vida, sem ficar na correria do trabalho apenas para manter a aparência e um status social! Luxo é algo intangível, algo que você sonha em ter, mas, não necessariamente que tenha uma marca cara por trás ou um alto valor agregado. Luxo é saber aproveitar os bons momentos da vida ao lado de quem você ama e te faz bem.

Sei que você é um grande fã e estudioso sobre a vida de Lady Di. Ela sempre foi um ícone de beleza, elegância e também de luxo, apesar de sabermos que tinha hábitos extremamente simples para uma pessoa da realeza. Você acha que quem realmente tem um alto status social tem a necessidade de “ostentar”, de gostar apenas do que é caro?
Quando a pessoa é segura de si, ela não precisa ostentar nada. Muitas vezes as pessoas confundem o fato de poder frequentar bons lugares, usar boas marcas, com ostentação. Tudo tem limite. E esse é um limite tênue entre o certo e o errado, apesar de acreditar que não existe regra para isso. Cada pessoa entende ou recebe uma informação de uma forma, nem sempre o que é luxo pra mim, será pra você. O ideal é ter equilíbrio e saber aproveitar a vida e não as coisas. Vivemos num momento onde as redes sociais viraram vitrine de uma vida feliz. Por lá, as pessoas postam apenas coisas boas, mesmo que nem sempre seja essa a sua realidade. Por isso precisamos aprender que luxo é ter qualidade e não quantidade. Exemplo da Lady Di, que vivia num palácio, rodeada de glamour e era extremante infeliz…

Não podemos deixar de tocar no momento econômico que o País está vivendo. Há pouco tempo, vivemos o auge do consumo, várias marcas internacionais vieram para o Brasil por considerar que éramos um mercado de alto valor. Você acha que, no momento atual, essas marcas precisam rever seus conceitos de valores e estilo?

Estamos vivendo uma crise sem precedentes. Do nada aconteceu um “boom” e nosso auge econômico veio ao chão, porém, isso não é exclusividade nossa. Outros países já passaram por isso e souberam se reerguer. É isso que precisamos fazer e entender que dinheiro vem e vai, mas, qualidade de vida não. As marcas também estão se reinventando, infelizmente algumas fecharam, outras foram embora. Mas é um bom momento de reflexão e de conscientização. Agora é a oportunidade de se reinventar, em todos os sentidos.

Avalie este conteúdo


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!