Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

As melhores lições de como se comunicar em tempos de crise

24 de abril, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Moda. Os ensinamentos que a pandemia vem deixando para as marcas de moda

Não restam dúvidas de que enfrentamos uma circunstância sem precedentes na história contemporânea. Sendo assim, nos descobrimos de um dia para o outro, sem as respostas certas ou erradas sobre como se comunicar em tempos de crise global, mas com uma enorme vontade de tentar acertar.

Diante deste cenário e de uma total obscuridade quanto ao dia seguinte de cada dia, as marcas de moda não hesitaram em seguir tentando – errando e acertando – mas, acima de tudo, aprendendo – algumas das melhores lições que essa crise tem nos deixado.

  1. Marcas são como pessoas. E pessoas gostam de marcas que cuidam de pessoas

Foram alguns dias de pânico e uma sequência de outros de adaptação à nova realidade. Mas, em todos eles, o sentimento coletivo não poderia ter sido melhor representado do que pelo bordão: “Juntos somos mais fortes”. Acertaram as marcas que cuidaram de seus funcionários e clientes antes de tudo e com agilidade. E também aquelas que pensaram em como agregar valor ao seus clientes e comunidade nos dias não tão fáceis, assim como as que se disponibilizaram – mesmo diante das incertezas que vem pela frente – a arrecadar doações. Tivemos enxurradas de lives de dicas do que fazer em casa, assim como de novos projetos sociais? Tivemos, sim, mas cuidamos de muita gente dessa forma. Seu cliente, parceiro, funcionário (e, antes de tudo, pessoas) agradecem e reconhecem o valor do cuidado e do senso coletivo, agora mais do que nunca.

 

  1. Isolamento social é diretamente proporcional às aglomerações online e o universo ON nunca mais será o mesmo

Se esperamos que algumas coisas voltem à normalidade em breve, temos certeza de que outras nunca mais serão as mesmas. O isolamento social aglomerou o universo online de uma tal forma que foi absolutamente necessário nos reinventamos. De repente, aprendemos o que não sabíamos, tiramos os projetos pendentes da gaveta e colocamos milhares de e-commerces, sites e vídeos no ar por uma questão de sobrevivência. Historicamente, costumam ser mesmo essas as benesses das crises: aceleramos processos. As projeções são de que, em 3 meses, alcancemos 5 anos de aceleração digital. Então, se ainda não se moveu em relação a isso, corra que ainda há tempo. E, se já, continue aprendendo constantemente porque o mundo ON promete inovações diárias.

 

  1. Conteúdo de valor posiciona marcas. E Influenciadores são, antes de tudo, produtores de conteúdo

O lado bom da crise para os profissionais de marketing e comunicação? A gente já falava há muito tempo sobre o valor de um bom conteúdo, mas o foco sempre esteve na venda. Por um momento, a venda saiu dos holofotes e foi possível perceber como um bom conteúdo (adivinhem?) vende! Vende a imagem, o posicionamento, a identidade das marcas. E vende também produtos e serviços, mais ainda quando, além de mostrá-los, contamos uma história por meio deles. E aqui entram os grandes contadores de história do momento. Se as marcas acabam restringidas por limitações de deslocamento, pessoas e espaço, os Influenciadores Digitais que já produziam todo o seu conteúdo, sozinhos e de onde estivessem, provaram ainda mais sua importância e competência. Tornaram-se produtores completos – filmam, editam, divulgam – tentam novos formatos e aproveitam os tempos de aglomeração online para ganhar ainda mais alcance e engajamento. E o melhor de tudo é que fazem isso de casa e não de hotéis com superproduções, e se tornam mais reais.

Então, por fim, fica a lição mais básica e ao mesmo tempo importante de todas: a comunicação se dá em torno de pessoas e mensagens. E é de cuidado, identificação e boas histórias que pessoas em tempos de vulnerabilidade precisam viver. Para o momento, que sejam online.


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário