Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Tenha a Estrada Real no radar quando tudo isso passar

21 de junho, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Mototurismo. Para quem é motociclista nada melhor do que convidar uma ou um garupa e viajar por caminhos históricos e com belezas únicas

O momento é de cautela, de isolamento social. Mas quando tudo isso passar, quem ama moto vai querer colocar o pé – ou melhor, as duas rodas – na estrada. Afinal, nada mais libertador para o motociclista do que aproveitar as folgas com sua garupa e passear por aí.

O planejamento para viagens futuras deve ser realizado com muito critério, sempre com foco na segurança, com utilização de máscaras de proteção, e na higienização das mãos (com álcool em gel), capacetes e até mesmo da motocicleta.

Para quem é de Minas, a Estrada Real, considerada uma das maiores rotas turísticas do Brasil, é uma excelente opção para viajar de moto. São mais de 1.630 quilômetros de extensão, passando ainda pelo Rio de Janeiro e São Paulo. Pode-se dizer que ela resgata as tradições do percurso valorizando a identidade e as belezas da região.

A sua história surge em meados do século 17, quando a Coroa Portuguesa decidiu oficializar os caminhos para o trânsito de ouro e diamantes de Minas Gerais até os portos do Rio de Janeiro. As trilhas que foram delegadas pela realeza ganharam o nome de Estrada Real.

Existem quatro caminhos: Caminho Velho (também chamado de Caminho do Ouro, foi o primeiro trajeto determinado pela Coroa Portuguesa e liga Ouro Preto a Paraty), Caminho Novo (criado para servir como um caminho mais seguro ao porto do Rio de Janeiro, principalmente porque as cargas estavam sujeitas a ataques piratas na rota marítima entre Paraty e Rio), Caminho dos Diamantes (o caminho tinha a intenção de conectar a sede da Capitania, Ouro Preto, à principal cidade de exploração de diamantes, Diamantina) e o Caminho Sabarabuçu (Distrito de Ouro Preto, o lugar é cercado por esplêndidas paisagens de montanha e lendas que permeiam o imaginário popular.)

A partir de Ouro Preto é possível ir até Paraty, no Rio de Janeiro, passando por Barbacena, Juiz de Fora e Petrópolis, só observando a natureza.

O importante é que os motociclistas, homens e mulheres, aumentem a quilometragem de suas máquinas e adquiram novas experiências e histórias ao lado de quem realmente importa.

A segurança na pilotagem deve ser sempre a principal preocupação de todo motociclista, visando garantir sempre uma experiência única e completa com as motos.

É sempre fundamental preparar o roteiro da viagem com atenção redobrada, além de utilizar as vestimentas apropriadas para a pilotagem, dois aspectos importantes e que garantem o sucesso de uma aventura, além da manutenção adequada da motocicleta e um kit básico para qualquer emergência técnica.

FOTOS / Divulgação JC / H-D


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário