Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Bikes elétricas

12 de outubro, 2019
Por: Jornal da Cidade BH
Texto: Gustavo Lovalho
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Pedalando. Enquanto que em Amsterdam cerca de 30% das bicicletas vendidas já são elétricas e na China vende-se mais e-bikes do que carros, no Brasil este segmento ainda não deslanchou, representando pouco mais de 0,3% do mercado.

Mas a perspectiva de aumento de vendas no Brasil é apenas uma questão de tempo. De acordo com um relatório publicado pela associação Aliança Bike, estima-se um crescimento anual de 20%, chegando à marca 90 mil bicicletas elétricas comercializadas em 2020.

Com a chegada das bicicletas compartilhadas nas cidades e a expansão das ciclovias, as magrelas vêm ganhando cada vez mais espaço na mobilidade urbana. O modelo mais tradicional é a bicicleta por propulsão humana, mas as elétricas estão conquistando cada vez mais espaço, principalmente com a instalação de bicicletários em empresas e em terminais de ônibus ou metrô, incentivando assim a mobilidade intermodal.

Na opinião de Rubens Matsubara, especialista do fabricante, especialista da Shimano, pedalar uma bicicleta com dispositivo elétrico é muito prazeroso. “Não é um artifício para preguiçosos: a e-bike exige que o ciclista pedale para que o sistema funcione”, explica.

Para ele, as e-bikes são inclusivas, ideais para quem quer pedalar com amigos mais treinados, mora em locais com relevo acentuado ou tem que percorrer longas distâncias. Outra vantagem é para quem precisa se deslocar em pequenas distâncias e não quer suar a camisa. O sistema da Shimano auxilia o ciclista a chegar até 25 km/h, se brecar ou para de pedalar a assistência é desligada automaticamente.

“As bikes elétricas são muito atrativas para os consumidores, pois estimulam as pessoas a deixarem o automóvel e migrarem para a mobilidade ativa”, complementa o coordenador de projetos da Aliança Bike, Daniel Guth.

Segundo ele, a venda de bicicletas elétricas têm crescido vertiginosamente no mercado consumidor da Europa e dos Estados Unidos. Muitas vezes, chega a superar o market share de outras bicicletas, em países como a Holanda, Alemanha, Áustria, Suíça e outros. “Na América do Sul, no Brasil, no Mercosul, na América Latina, na América Central, um pouco no Continente Africano, nos países em desenvolvimento, a bicicleta elétrica está iniciando seu crescimento”, acrescenta Guth.

A Ducati, empresa líder no setor eletromecânico, desenvolveu e instaurou no mercado uma patente internacional para equipar uma bicicleta de pedal assistido, integrando todos os dispositivos mecânicos e eletrônicos essenciais para a tração na roda traseira e mantendo a aparência da bicicleta em sua originalidade, uma combinação entre estilo e inovação.

A roda nomeia-se como FreeDUCk e é primeira que contém o necessário para transformar a bicicleta tradicional em uma bicicleta assistida por pedal.

Fotos: Divulgação JC/Shimano


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Aurelio Kammler 6 de junho de 2020

    I just want to say I’m newbie to blogs and definitely liked your blog site. Almost certainly I’m planning to bookmark your website . You actually come with impressive stories. Appreciate it for revealing your web site.

    http://www.firsttimeiwhtsb.com

Avatar
Deixe um comentário