Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Compra de lote é alternativa na busca pela casa própria

11 de setembro, 2018
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Economia. Adquirir um lote pode ser o caminho mais curto e, inclusive mais econômico, para realizar o sonho da casa própria. Isso acontece, porque em geral, para financiar uma parcela de terreno o valor da entrada é menor quando comparado a um imóvel pronto e as prestações podem ser quitadas em um prazo mais reduzido.

Além disso, a burocracia e preços que envolvem a manutenção de um lote, incluindo Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), impostos e taxas municipais, é normalmente menor do que os de uma construção já pronta.

“A compra de um lote possibilita, além dessas vantagens financeiras, a construção de uma casa completamente personalizada, do jeito que a pessoa sonhou. E ainda permite que o proprietário economize durante a obra, já que pode pesquisar, escolher e negociar preços”, explica Vinícius Diniz, diretor da Urbaville Urbanismo, empresa especializada em loteamentos e bairros planejados.

Ele destaca que o investimento em terreno é praticamente uma garantia de retorno. “A tendência natural é que o lote se valorize ao longo do tempo, inclusive pelo fato do valor que se agrega ao bem, ao construir”, diz Vinícius. Ele acrescenta que é um bem durável, que aumenta o patrimônio do comprador e que pessoa pode inclusive aguardar a valorização para revendê-lo e obter lucro com o investimento, caso não queria construir.

Mais vantagens

As melhorias na infraestrutura da região onde o lote está localizado e o aumento dos preços do setor imobiliário também contribuem para a valorização do terreno com o decorrer do tempo. “Pelo fato de ter tantas vantagens, um lote é muito mais fácil de vender do que outros tipos de bens, como casas prontas. É, sem dúvida, é uma opção rentável, que pode gerar bons frutos a médio e longo prazos”, complementa.

Vinícius reforça que ao optar por um lote, a pessoa deve considerar a localização, a documentação do terreno e procurar se informar sobre a responsável pelo loteamento. “É preciso verificar se a empresa tem credibilidade no mercado, se cumpre prazos e se respeita a legislação”, finaliza.