Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

O que faz bem e o que faz mal para os dentes?

23 de outubro, 2018
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Saúde. Especialista dá dicas para melhor cuidado com os dentes no Dia Nacional da Saúde Bucal, que é comemorado na próxima quinta-feira, 25

Comer é uma das coisas mais prazerosas na vida e é evidente que é preciso se alimentar bem para evitar problemas, como a obesidade e a hipertensão. Não somente a saúde do corpo, a saúde bucal também pode sofrer com a má alimentação.

Tudo que ingerimos seja bebida ou comida, interfere diretamente na saúde dos dentes e, na maioria das vezes, prejudica especialmente o esmalte dental. Claro que não preciso parar de comer determinado alimento, mas é preciso ficar atento às quantidades e frequências que aquele alimento ou bebida está sendo consumindo.

Dentre alguns hábitos que precisam ser evitados, existem aqueles que são mais prejudiciais aos dentes, como o uso do tabaco, alimentos escuros, açucarados e ácidos. Além disso, a temperatura do que está sendo consumido pode influenciar diretamente a saúde dentária.

  • Cigarro
    O vilão do pulmão é também um forte inimigo da saúde bucal. A nicotina ajuda no surgimento de mancha nos dentes e amarelamento deles, além de prejudicar o esmalte e os tecidos das gengivas. O cigarro definitivamente não é um bom aliado para um sorriso bonito, pois, além de tudo, contribui para o mau hálito. Neste caso, a melhor opção é abandonar este hábito.
  • Alimentos ácidos
    Produtos como refrigerantes, sucos naturais ou industrializados (principalmente os cítricos, como o limão), energéticos, vinagres, catchup podem danificar o esmalte do dente. “Os alimentos ácidos podem provocar a erosão dentária se forem consumidos por muito tempo. É um processo de destruição progressiva da perda do ‘tecido’ dos dentes”, explica o cirurgião-dentista Adriano Rafael. Ainda segundo o especialista, é preciso mudar os hábitos alimentares.
  • Alimentos escuros
    O consumo de alimentos escuros, como chás, cafés, refrigerantes, molhos e chocolates podem provocar o aparecimento de manchas. Se o paciente está em pleno tratamento para clarear os dentes, já sabe que esse tipo de alimento deve ser evitado. Outro problema é que eles possuem propriedades que destroem uma molécula que protege o esmalte do dente. “Não é preciso abandonar o café ou vinho. É necessário tomar alguns cuidados, como, ao beber algo escuro, escovar os dentes, ou ingerir água para ajudar a diluir a cor escura.”, afirma Adriano.
  • Alimentos açucarados
    Isso é um consenso entre os dentistas: quanto menos açúcar você consumir, melhor será para a sua saúde bucal. “O açúcar é o principal atrativo das bactérias que causam as cáries. Ele acelera a atividade bacteriana na ‘placa’ onde se concentram restos de alimentos e bactérias.”, conta o cirurgião-dentista.
  • E sabe aquela sobremesa depois do almoço ou do jantar, sabe?! Ingerir doces após as principais refeições é uma boa alternativa, já que a boca está repleta de saliva. “Quando a boca está mais cheia de saliva, para facilitar o processo de deglutição, fica mais fácil para remoção das partículas de açúcar e também ajuda a dissolver os ácidos das bactérias.”, explica Adriano Rafael.
  • Alimentos gelados
    É preciso cuidado com este tipo de alimento, principalmente se o paciente já tem sensibilidade nos dentes. O esmalte do dente é uma capa protetora, quando essa capa está danificada, o esmalte não consegue evitar o contato do alimento gelado, que penetra em camadas mais sensíveis dos dentes, causando a dor. O mesmo alerta serve para alimentos quentes.

ALIMENTOS DO BEM

Assim como existem alimentos que prejudicam a aparência dos dentes, há aqueles que, devido à sua composição química, realizam uma verdadeira limpeza na arcada dentária.

“Algumas frutas, como morango, maçã, pêra e goiaba, e legumes, como cenoura e o pepino são fundamentais para limpeza dos dentes. Eles são como uma ‘pasta de dente natural e ajudam a prevenir problemas de saúde como gengivite, mau hálito e cáries.”, afirma o cirurgião-dentista Adriano Rafael.

A lista de alimentos do bem inclui ainda os alimentos derivados do leite, como o queijo, o iogurte e o próprio leite, que são agentes fortalecedores dos dentes. No entanto, o item que não pode faltar para o organismo é a água, instrumento fundamental na limpeza bucal.

Como cuidar dos dentes

Alguns acessórios podem, e vão, ajudar na manutenção da higiene da boca e deixam os dentes mais limpos.

  • Escova interdental
    Além do uso adequado da escova de dente, a escova interdental também é muito indicada. Se você possui grandes espaços entre os dentes ou usa aparelho ortodôntico, essa escova auxilia e muito a limpar aqueles lugares difíceis de alcançar com uma escova normal. É indicado ainda para quem passou por procedimento cirúrgico na gengiva. Neste caso, é ainda melhor do que o fio dental, que deve ser evitado.
  • Limpador de língua
    Outra ‘ferramenta’ essencial é o limpador de língua, que remove as impurezas presentes nela. Mantendo a língua longe destas impurezas, você previne o mau hálito.
  • Enxaguantes bucais
    A escolha do enxaguante bucal dependerá das suas necessidades. Alguns são utilizados para refrescar o hálito, outros para adicionar flúor, para matar bactérias que causam a gengivite e há ainda aqueles são feitos para remover placas antes da escovação. O seu dentista saberá indicar qual é a melhor opção para você.
  • E não se esqueça: bons hábitos de saúde e a visita regular ao dentista reduzem significativamente os problemas com a sua saúde bucal. Segundo pesquisas, 90% dos problemas dentários em adultos poderiam ser evitados. Além disso, o dentista é o profissional habilitado para realizar o diagnóstico e assim propor os tratamentos que forem adequados para cada paciente.

Foto: Pixabay