Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Mudança de rotina nas férias escolares pode acarretar em má higiene bucal: saiba como evitar

23 de janeiro, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Saúde. O período de férias escolares é o mais esperado pelas crianças. É hora de descansar, arrumar as malas, reunir a família e sair um pouco da rotina. No entanto, nesse período a saúde bucal dos pequenos tende a ser prejudicada devido , justamente, a essa mudança na rotina.

A criança começa a dormir e acordar mais tarde, os horários das refeições mudam, a alimentação também: lanchinhos fora de hora, guloseimas e comida em excesso nesse período são bem comuns. “Essa descontração que começa no abandono dos horários escolares, muitas vezes acaba se estendendo também à manutenção dos hábitos saudáveis de higiene dental. Portanto, os pais devem aproveitar as férias para estar atentos a higiene e saúde bucal dos filhos”, explica a professora e Pesquisadora do instituto WSEI em Portugal e fundadora do Instituto Patrícia Valério, Dra. Patrícia Valério.

De acordo com Patrícia, é necessário escovar os dentes dos pequenos no mínimo duas vezes ao dia (de manhã e a noite) e não esquecer o fio dental pelo menos uma vez ao dia– desde cedo é importante mostrar a importância do uso do fio.

“Existe muita controvérsia sobre o tipo de pasta dental e sobre o uso de flúor. As sociedades internacionais de odontopediatria a partir de 2014 recomendam o uso de pasta com flúor desde a erupção do primeiro dentinho. Até dois anos a quantidade recomendada de pasta é o equivalente a um grão de arroz e escovação 2 X ao dia. Após 2 anos essa quantidade pode ser aumentada para uns 3 graos de arroz. Por volta dos seis anos de idade as crianças começam a trocar os dentes e ficam com as famosas ‘janelinhas’”, conta.

Os pais devem supervisionar bem a escovação, pois as crianças com medo de machucar o local onde perderam o dentinho de leite, tendem a não escovar adequadamente e o dente permanente que está chegando pode já ficar comprometido.

“Até por volta dos 12 anos a criança sempre poderá estar com um ou mais dentes em fase de erupção. Assim que apontarem na boca os dentes podem e devem ser escovados. A falta de higienização adequada pode levar a inflamação da gengiva no local da erupção e mesmo em outros locais da boca”, ressalta.

Patrícia destaca também que o que se come, como se come e a frequência com que se come também está relacionado com a saúde dos dentes. “Deste modo, é importante manter uma dieta alimentar equilibrada, rica em fibras pois alimentos fibrosos removem a placa bacteriana fisiologicamente.”

Frutas frescas, como a maçã, por exemplo, são considerados alimentos adstringentes que limpam os dentes. Ao ingerirem alimentos duros e fibrosos, como os vegetais crus, além de estarem ingerindo bons aliados da higienização, também estão ajudando no fortalecimento da musculatura mastigatória o que garante um bom desenvolvimento dos maxilares.

Portanto, ela explica que oferecer frutas como sobremesa é sempre melhor do que doces. “Evitar alto consumo de açúcar e carboidratos também é aconselhável pois associados à má escovação favorecem o aparecimento de cáries”.

E por fim, Patrícia salienta que os pais devem se lembrar que o período das férias é um bom momento para agendarem um check-up com o dentista, para que o profissional avalie como andam os hábitos alimentares, a higiene e o desenvolvimento da boquinha da criança.