Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Escola da vida e os ensinamentos que ela nos traz

13 de junho, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Amor de mãe. Nunca combinei com números. A soma mais simples é complexa demais pro meu raciocínio lógico

Aliás, chego a duvidar se tenho um raciocínio lógico. Desde pequena, encontro meu encanto nas palavras. Elas sim me fazem brilhar os olhos. Nelas, vejo poesia; com elas, me transporto pra onde eu quero; são elas que me conduzem pelos caminhos da vida.

E ao que tudo indica meu filho Enzo veio com o cérebro dividido igual ao meu: pouca lógica, muita imaginação. Sempre foi aluno exemplar. Notas acima da média. Mas a matemática … ah, costuma andar no limite da aprovação. E quanto mais complexas vão se tornando as fórmulas, menos décimos ele consegue nas notas.

Leia também: Mãe de vida real

Dia desses, ele chegou em casa cabisbaixo. “A prova foi difícil, mamãe. Sinto que não fui bem.” Tentei acalma-lo dizendo que às vezes a gente se engana nas percepções e que a nota poderia não ter sido tão ruim assim… Mas, nada. Ele passou o fim de semana ansioso com o resultado. Eis que na segunda-feira ele estica os braços de olhos fechados e me entrega a prova. “Mamãe, eu não vi a minha nota, mas sei que não foi boa e decidi que não quero saber quanto eu tirei.” Não, ele não viu que tirou quatro valendo 12.

Eu fui logo fazendo discurso. Argumentei que a gente precisa aprender a enfrentar os problemas de frente, sem medo. Falei que todos nós passamos por decepções ao longo da vida e que saber se reerguer é a parte mais importante do crescimento. Blá, blá, blá. Ele ouviu sem dizer uma palavra. Ao fim apenas repetiu: “mamãe, não quero saber a nota.”

Leia também: Eu erro, tu erras, mães erram

Ainda espantada com a firmeza dele, argumentei: “mas, como você vai saber quanto precisa tirar na próxima prova pra ter a média do bimestre?”. Ele olhou profundamente dentro dos meus olhos e disse: “eu preciso e vou tirar total”. Engoli seco e entendi. Ainda que a nota continue vermelha, a lição foi aprendida. E os aprendizados mais importantes da vida não costumam aparecer em um boletim de escola.

Filho, torço pra que você recupere a média e tire total na prova de matemática. Mas me importa mesmo é ver o seu esforço, me importa ver a sua determinação, me importa ver o brilho nos olhos de quem acredita em si mesmo. Na escola da vida, te dou nota máxima.

Foto: Cacá lanari
Escola da vida e os ensinamentos que ela nos traz
5 (100%) 2 voto[s]


Sobre Viviane Possato:

Viviane Possato, repórter e escritora, 43 anos. Jornalista com 20 anos de experiência em redações e assessorias de imprensa. Formada em Jornalismo (1998) e Relações Públicas (1999) pela PUC-MG. Cursou pós-graduação em Políticas Públicas (2005) e em Formação Política e Econômica da Sociedade Brasileira (2000). Trabalha como repórter de televisão há 17 anos e é colunista do Jornal da Cidade desde 2014.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!