Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

O processo natural para um envelhecimento saudável

14 de junho, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Desafio. Olhar interdisciplinar sobre essa fase da vida pode ajudar a valorizar e acolher o idoso.

Temos assistido nos últimos tempos um Brasil que envelhece assustadoramente e precisamos entender esse novo contexto para aprofundar nesse cenário.

Repensar sobre esse conceito e criar novas perceptivas que fomentam quebrar paradigmas, visando à velhice como um processo natural e saudável. Estabelecendo valorizar todos os idosos em seu direito de cidadão comum e buscar os direcionamentos e cuidados corretos para acolher esse público que se mostra tão em ascensão.

Leia também: Mãe de vida real

Além do incentivo a práticas de exercícios físicos, que é um forte marcador de saúde para um envelhecimento saudável, existem outros mecanismos que são favoráveis para mudar todo o cenário da vida do idoso, onde muitos deles nos tempos atuais apresentam-se deprimidos, sedentários, com baixa autoestima, inativos, ou seja, em um processo de um envelhecimento decadente.

Na Gerontologia, estudamos o envelhecimento humano como algo único e individual, é a percepção de um olhar interdisciplinar e heterogêneo nessa fase da vida.

Somos desafiados a elaborar e aprimorar as diretrizes que ainda focam o envelhecimento como algo desintegrado da identidade da pessoa idosa, como se o processo de envelhecer tivesse apagado e a sua individualidade e a pessoa tivesse se transformado numa entidade coletiva em que todos que envelheceram se tornaram iguais.

Leia também: Dez anos do Centro de Referência da Pessoa Idosa

Ultrapassar conceitos já estabelecidos por uma sociedade que ainda vê muito preconceito pela pessoa idosa é o nosso maior desafio. A necessidade de uma nova visão se faz necessária não só pela urgência do momento, mas também porque todos aqueles que hoje ainda não são idosos culminam para a velhice no futuro.

Todo preconceito é ruim, mas é preciso dizer que “o pior preconceito é aquele carregado pela própria pessoa em relação a si mesma”. Se você for uma pessoa idosa, orgulhe-se de ser idoso, afinal, você carrega uma criança, um jovem e um adulto na sua própria história.





Fotos: Divulgação/JC

Avalie este conteúdo


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!