Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Dia Nacional de Combate ao Fumo

29 de agosto, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Saúde. O dia 29 de agosto é considerado o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Esta data visa reforçar as ações nacionais para sensibilizar a sociedade sobre os prejuízos que o tabaco desencadeia na vida da população. Esses problemas podem ser de ordem social, econômica, ambiental e, principalmente, em relação à saúde das pessoas.

Este ano a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza uma ação de mobilização para alertar sobre esses riscos. A ação será realizada nesta quinta-feira, 29, nos vagões do metrô (saída da Estação Central), onde serão distribuídos materiais informativos. Além disso, o grupo de mobilização social, MobilizaSUS-BH, fará uma apresentação teatral.

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde, o tabagismo é a principal causa de morte evitável, adoecimento e empobrecimento em todo o mundo, sendo responsável por 63% dos óbitos relacionados às doenças crônicas não transmissíveis. Pensando nesses dados alarmantes, a PBH oferece o Programa de Controle do Tabagismo, um tratamento gratuito para quem quer parar de fumar. Os atendimentos são feitos no centro de saúde de referência do usuário.

Tratamento

Nesse programa, os pacientes recebem orientação e participam de palestras motivacionais, uma sensibilização em que são explicados os danos causados pelo tabagismo, as vantagens de se parar com o vicio e etapas da abordagem intensiva. Em seguida, o usuário deve se consulta clinicamente com profissionais de saúde, só assim o nível de dependência física e psicológica à nicotina, histórico tabagístico, grau de motivação, indicação de farmacoterapia, entre outros fatores podem ser traçados.

Leia também: Centro de Atendimento à Mulher completa 23 anos

Ainda como parte do Programa de Controle do Tabagismo, o usuário participa da Abordagem Intensiva. Esse tratamento é composto por 10 sessões terapêuticas, durante seis meses de acompanhamento, ocorrendo preferencialmente na modalidade coletiva. No entanto, em casos específicos, pode ser realizada uma abordagem individual, com sessões estruturadas de terapia cognitiva comportamental.

De acordo com Dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), em 2018, 9,3% dos brasileiros afirmaram ter o hábito de fumar. Embora ainda seja uma porcentagem expressiva, se comparada com 2006, primeira edição da pesquisa, é possível perceber uma redução de 40%, já que na ocasião o percentual era de 15,7%.

Ao longo desses 12 anos, esse resultado foi responsável por colocar o Brasil como o segundo país do mundo a cumprir as medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para a redução do fumo. A informação está no relatório da OMS divulgado em julho deste ano. O documento revela, ainda, que dentre os 171 países que aderiram às medidas globais da OMS, apenas o Brasil e a Turquia implementaram as ações com sucesso.

A oncologista clínica Daiana Ferraz, do Cetus Oncologia, hospital dia especializado em tratamentos oncológicos com sede em Betim e unidades em Belo Horizonte e Contagem, enxerga com entusiasmo a noticia. Isso porque, além de ser um fator de risco significativo para acidentes vasculares cerebrais e ataques cardíacos mortais, o tabaco fumado em qualquer uma de suas formas, está associado a até 90% de todos os cânceres de pulmão. “No Brasil, o INCA estima que até o final deste ano sejam registrados 31.270 novos casos de câncer de traqueia, brônquio e pulmão em decorrência do tabagismo”, destaca a médica.

Leia também: Acolhimento emocional é ‘remédio’ eficaz no tratamento contra câncer

SUS

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), entre 2005 e 2016, quase 1,6 milhão de brasileiros já realizaram o tratamento na rede pública de saúde. Isso é possível porque desde 2002, o Ministério da Saúde, juntamente com as secretarias estaduais e municipais de Saúde, vem organizando uma rede de unidades de saúde do SUS para oferecer tratamento ao vicio do tabagismo.

Outra alternativa que auxilia no combate ao vicio é o “Disque Saúde 136”. Disponível desde 2001 o sistema é um serviço telefônico nacional que serve para tirar dúvidas. Além disso, deve estar obrigatoriamente estampado no rótulo frontal de todos os maços de cigarros.

Foto: Pixabay

Dia Nacional de Combate ao Fumo
5 (100%) 1 voto[s]


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!