Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Bate-papo com Luísa

14 de setembro, 2019
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Sucesso. Instituto Mano Down comemora conquista de sua educanda, que se formou em Relações Públicas

A primeira relações públicas com Síndrome de Down do Brasil, Luísa Camargos, participou de um bate-papo na sede do Instituto Mano Down, na última quinta-feira, dia 12. No encontro, aberto ao público, a RP celebrou sua conquista com os colegas do Mano Down e compartilhou suas experiências.

Luísa tem 25 anos e se formou em juIho de 2019 na Faculdade Pitágoras, onde recebeu o título de Destaque Acadêmico do Curso de Relações Públicas. Irreverente e divertida, ela recebeu estímulo da família desde muito cedo e pode realizar diversas atividades de desenvolvimento como balé, terapia ocupacional, natação, capoeira e música.

Leia também: 2Gether e Instituto Mano Down firmam parceria inédita

Luísa também é blogueira e palestrante e demonstra o tempo todo o seu orgulho de ser uma pessoa com a síndrome de Down.  No Mano Talks, evento realizado pelo Instituto em maio deste ano, a Luísa foi mestre de cerimônia. Ela é também a idealizadora do projeto Bagaceira, que promove encontros entre os jovens e adultos (educandos do Mano Down) para desenvolver a autonomia.

Sobre o Instituto

O Instituto Mano Down nasceu em 2010, para suprir uma grande lacuna que existia no atendimento integral às pessoas com síndrome de Down e seus familiares. Criado por Leonardo Gontijo, que é irmão de Eduardo Gontijo, o Dudu, que possui a síndrome de Down. O Instituto, com sede no bairro Alto Barroca, Rua Japão 180, em Belo Horizonte (MG), é um espaço para atividades artísticas, para disseminação de informações, debates, acolhimento das famílias e visibilidade social das pessoas com deficiência.

Leia também: Rotary Club Novas Gerações e Mano Down

Em uma casa projetada especialmente para as suas atividades, o Instituto Mano Down oferece aulas de slackline, zumba, capoeira, teatro, fotografia, hip-hop, além de vivências completas, tais como atividades cotidianas guiadas, voltadas para a autonomia das pessoas com a síndrome de Down. A casa oferece também atendimento completo de saúde com profissionais de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia. Integrado às demais atividades, o atendimento possibilita o desenvolvimento potencializado das pessoas com deficiência intelectual.

Foto Divulgação JC/Mano Down

Avalie este conteúdo


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Senha o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário

×
Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!