Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Angiologia: Novas tecnologias permitem tratamentos menos invasivos

04 de dezembro, 2018
Foto: Vânia Coimbra/Piquini Comunicação
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Saúde. Não faz muito tempo que, ao pensar em tratamentos para varizes, as agulhas eram a primeira imagem que vinha à cabeça.

O surgimento de novas tecnologias tem agregado mais precisão, agilidade e assertividade a tratamentos de diversas especialidades médicas, entre elas a angiologia, na qual as novidades ajudam no diagnóstico, prevenção e tratamento das disfunções circulatórias, que causam desconforto, mal-estar e comprometem a estética.

É o que mostra a angiologista Cynthia Gouvea, com 15 de experiência no tratamento de varizes, uma das especialistas da equipe multidisciplinar do SPA Odontoville, clínica médica há 12 anos no Alphaville Centro Comercial, em Nova Lima. Uma dessas novidades é o equipamento de realidade aumentada para o diagnóstico de varizes Easy Vein.

“Por meio de luz infravermelha, o aparelho é capaz de escanear e captar a hemoglobina do fluxo sanguíneo no interior dos vasos, projetando na pele uma imagem com a localização das veias nutridoras que causam varizes”, explica Cynthia Gouvea.

Esse processo auxilia o angiologista a determinar o tipo de tratamento que deverá ser realizado no paciente em consultório e sem necessidade de afastamento do trabalho.

Outra novidade no tratamento de varizes é a utilização de aparelhos a laser.  Este procedimento é chamado de escleroterapia a laser e é indicado para os pequenos e médios vasos.

“A técnica garante bons resultados e não é invasiva. O calor provocado pelo laser causa uma pequena inflamação que resulta na destruição do vaso que para de funcionar e é absorvido pelo organismo”, destaca a especialista.

Uma segunda técnica usada é a escleroterapia com espuma. O tratamento é indicado para microvarizes e varizes de médio e grosso calibre e substitui um procedimento cirúrgico. Um medicamento misturado ao gás carbônico e guiado pelo ultrassom é injetado diretamente nas varizes, provocando seu fechamento.

Com a ajuda destes equipamentos, a cirurgia de varizes tem sido substituída por intervenções menos invasivas, mais rápidas, dispensando a necessidade de internação. Entretanto, nos casos mais graves e avançados, que podem causar complicações à saúde do paciente, a cirurgia é indicada.

Entenda o que são varizes

As varizes são veias dilatadas e tortuosas, que podem ocorrer em qualquer parte do corpo sendo mais comuns nas pernas. Embora não seja considerada uma doença grave, elas causam desconforto e, quando são muito aparentes, constrangimentos ligados à estética.

Causadas pelo aumento da pressão sanguínea nas veias, as varizes têm diversos fatores, entre eles o excesso de peso ou obesidade, tempos prolongados de pé, sedentarismo, trauma, gravidez, tabagismo, uso de anticoncepcionais orais ou reposição hormonal e histórico familiar.

Os principais sintomas são dor e inchaço nos membros, sensação de peso nas pernas, alteração de temperatura, dormência na panturrilha, formigamento, câimbras, dificuldade para caminhar, coceira, veias azuladas, queimação na planta dos pés e nas pernas.

“A melhor forma de tratamento é a prevenção e os cuidados com esse problema resgatam o bem-estar e a autoestima do paciente”, pontua Cynthia Gouvea.