Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Transfácil apresenta resultados do projeto Tribo 5201

09 de janeiro, 2020
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Mobilidade. Com o objetivo de criar uma experiência positiva para os clientes, gerando satisfação e credibilidade com o serviço oferecido, o Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte – Transfácil, realizou um projeto piloto durante os meses de agosto a novembro de 2019, para avaliar e apontar caminhos para a solução de problemas enfrentados na operação cotidiana das empresas do sistema de transporte coletivo da capital.

A experiência teve início no primeiro semestre de 2019 com um Design Thinking que reuniu profissionais do Transfácil, SetraBH, empresas operadoras e BHTRANS. Os encontros proporcionaram uma análise desafiadora sobre os problemas e as dificuldades enfrentadas no dia a dia de operação do sistema. Exemplos de grandes empresas do mercado, nortearam algumas ações. Debates apontaram diversos ângulos e perspectivas para enfrentamento dos problemas. O trabalho foi realizado de forma colaborativa, com equipes multidisciplinares em busca de soluções inovadoras. O Projeto Tribo 5201 – “Várias Empresas, uma Única Experiência” é uma extensão desses encontros.

Leia também: Mercado de tecnologia cresce 3% em BH

Segundo o Diretor Presidente do Transfácil, Ralisom Guimarães de Andrade, o projeto busca melhorar a percepção do cliente em relação ao serviço oferecido, sem distinção de linha e empresa. “O objetivo principal dos encontros, além de buscar a melhoria do padrão de atendimento, foi o de fazer com que todas as empresas trabalhassem unidas, como se fossem uma, ou seja, transmitir para o cliente, a percepção de um atendimento padronizado independente da linha ou trajeto”, explicou, Andrade.

Grupos de trabalho

Para uma interação constante e agilidade nas soluções de problemas pontuais, foram criados quatro grupos: um de mediadores, outro de manutenção, mobilidade e motoristas que se envolveram e se engajaram na busca de soluções para os problemas identificados ao longo do projeto.

Nos grupos foram trabalhadas questões operacionais, comportamentais dos motoristas, manutenção de veículos e impedâncias que atrapalham a fluidez da linha.

Resultados positivos

Segundo a Assessora da Diretoria de Mobilidade do Transfácil, Ana Flávia Camilo da Silva, Indicadores do Centro de Controle Operacional (CCO) do Transfácil, apontaram melhora nos últimos quatro meses, agosto a novembro, em relação ao mesmo período de 2018.

Indicadores como problemas comportamentais de motoristas, que deixavam de realizar viagens, panes nos veículos, como problemas com ar condicionado e portas dos veículos, ou atraso de linha na saída de garagens e não envio de veículo para atender uma demanda crescente, diminuíram substancialmente durante o período de aplicação do projeto.

Outo dado positivo foi a ressignificação do CCO, com a vinda de operadores das empresas para treinamento e conhecimento da gestão e operação do sistema, gerando mais valor para o profissional. “A expectativa é que todas as empresas participem. O CCO é um braço de apoio para as empresas na resolução de problemas. “Outro ponto que gostaria de destacar é que todos perceberam que quando surge um problema, ele não é apenas de uma única empresa ou setor, ele é entendido como um problema coletivo”, concluiu Ana Flávia.





Fotos: SOL


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário