Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

Livros estão entre melhores sugestões de presente no Dia das Crianças

09 de outubro, 2018
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Educação. Você sabia que 12 de outubro, além de Dia das Crianças, também é o Dia Nacional da Leitura? A data foi instituída através da Lei nº 11.899, de 8 de janeiro de 2009, e também prevê a celebração da Semana Nacional da Leitura e da Literatura no Brasil. O objetivo desta data é incentivar o hábito da leitura entre jovens e adultos.

Celebrar, no mesmo dia, as crianças e os livros, promove a reflexão sobre a importância da leitura para a formação dos pequenos cidadãos. O hábito de ler é essencial para a formação do senso crítico, além de estimular a empatia, a criatividade, a imaginação e de enriquecer o vocabulário dos leitores.

A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada Ibope por encomenda do Instituto Pró-Livro, em 2016, indicou aumento no número de leitores na faixa etária entre 18 e 24 anos, que era de 53%, em 2011, para 67%, em 2015. O levantamento aponta ainda que adolescentes entre 11 e 13 anos são os que mais leem por gosto, cerca de 42%, seguidos por crianças de 5 a 10 anos, com índice de 40%.

Qual é a importância de dar livros de presente no Dia das Crianças?

Para Rosana Mont’Alverne, escritora, contadora de histórias, fundadora do Instituto Cultural Aletria e presidente da Câmara Mineira do Livro “o livro é um passaporte e um amigo ao mesmo tempo. Um passaporte que transporta o leitor a lugares incríveis sempre que desejar; um amigo inseparável cheio de histórias para contar”.

Leo Cunha, escritor com mais de 60 livros publicados, de literatura infantil, juvenil e crônicas, Doutor em Artes/Cinema pela UFMG e professor do Uni-BH destaca que “o livro é um presente versátil: sempre existe um livro que vai nos encantar, seja pelo tema, seja pela linguagem, pelo humor, pelo espanto. O ideal, é claro, é que a gente conheça os gostos de quem vai ser presenteado. Não devemos dar de presente o livro que “nós” queremos ler, mas sim o que combina com aquela pessoa. Assim mostramos que gastamos um tempo pensando, pesquisando, planejando o presente.”

Igor Mendes (foto), gerente do Clube Leitura, ressalta a importância da leitura como uma atividade cotidiana e prazerosa. “Os livros estimulam e incentivam a criança a buscar o conhecimento com autonomia e protagonismo. Além de, obviamente, serem presentes lúdicos que conseguem juntar brincadeira, diversão e conhecimento num objeto só. Se o pai, tio, padrinho ou amigo quiser dar algo que vai ficar para a vida toda, livros são a melhor pedida. Falando do Clube Leitura, é a oportunidade de trazer todos esses elementos para a rotina de forma leve e divertida. Sem parecer pressão ou obrigação”.

Foto:  Flora Silberschneider