Jornal da Cidade BH | Notícia boa também dá audiência!

CNT se une ao BMG UpTech para impulsionar startups na área de transporte

09 de abril, 2018
Jornal da Cidade BH Notícia boa também dá audiência!

Evento. Edital do Conecta, um dos maiores programas da América Latina de investimento em startups, vai selecionar soluções inovadoras para o setor

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) acaba de lançar o edital do programa Conecta, que vai selecionar empresas inovadoras, nacionais e internacionais, que desenvolvam projetos capazes de apoiar e promover a superação de desafios no setor de transporte e logística do Brasil. Idealizada pelo presidente da entidade, Clésio Andrade, a iniciativa é uma parceria com o BMG UpTech, braço do Grupo BMG voltado para inovação. O objetivo é selecionar startups que tenham projetos inovadores para os segmentos aéreo, aquaviário, ferroviário e rodoviário.

Os interessados têm até o dia 30 de abril para se inscrever. As propostas devem ter relação com a atividade-fim ou com processos internos das companhias de transporte (por exemplo, RH e jurídico). O programa Conecta vai impactar todo o setor transportador brasileiro, que hoje corresponde a um universo de mais de 200 mil empresas, 2 milhões de caminhoneiros e taxistas autônomos e mais de 3 milhões de empregados.

Além disso, as soluções podem contemplar atividades acessórias a esses mercados, como gestão, sustentabilidade, odontologia, nutrição, psicologia, fisioterapia e educação – áreas ligadas ao Sest Senat, que atua na capacitação profissional e na assistência social para trabalhadores do transporte, e, também, relacionadas ao ITL (Instituto de Transporte e Logística), entidade que atua na educação, pesquisa e inteligência para o setor transportador.

Resultados esperados
    Conforme o diretor para Assuntos Internacionais da CNT, Harley Andrade (foto), o Conecta é mais uma ação da CNT para promover a inovação no transporte brasileiro, com aproveitamento de oportunidades decorrentes das transformações tecnológicas. Por isso, conta com a chancela de três dos maiores players desse ecossistema no Brasil e na América Latina: além do BMG UpTech, a Bossa Nova Investimentos e a aceleradora Nxtp.Labs. “O que buscamos são alternativas inteligentes para o setor. Temos que provocar a criatividade e encontrar, lá fora, quem está produzindo soluções possíveis para problemas que temos mapeados em todos os modais”, esclarece.

Entre os resultados esperados, o CEO do BMG UpTech, Rodolfo Santos, explica que estão a redução de custos, o ganho de eficiência e o estímulo à inovação. “Startup é uma empresa que atua em soluções bastante específicas focadas em resolver problemas reais, de forma prática, simples e com muita eficácia. A ideia, assim, é ir ao mercado para encontrar empreendedores que possam apresentar respostas assertivas para os desafios do transporte brasileiro”, afirma.

Santos ressalta que o Conecta não é um programa de aceleração de startups, mas de tração. Isso significa que as empresas participantes já devem ser maduras e estar em operação, com produtos e serviços disponíveis. A partir daí, receberão impulso para crescer, por meio dos investimentos financeiros e também de mentorias de alto nível, contato direto ou indireto com possíveis clientes, especialmente, conexões importantes com o setor transportador, e aceleração internacional nos Estados Unidos.

Entenda o programa
    O programa Conecta será desenvolvido em quatro momentos ao longo de sete meses, aproximadamente. Na primeira etapa, que começa logo após o período de inscrições, serão selecionadas até 100 startups, que passarão por entrevistas online, de caráter eliminatório. Em seguida, começa efetivamente o período de tração e investimentos, captados gradativamente, com valuation de até R$ 5,7 milhões:

  • Fase 1: até 50 startups a R$ 20.000 por startup e valuation de R$ 1 milhão. Duração: 1 mês (apenas um encontro presencial) *
  • Fase 2: até 25 startups à R$ 210.000 por startup e valuation de R$ 3,5 milhões. Duração: 4 meses (serão oito  encontros presenciais de 2 a 3 dias cada)
  • Fase 3: até 5 startups à R$ 230.000 por startup e valuation de R$ 5,7 milhões. Duração: 1 mês em aceleração nos Estados Unidos

* Na 1ª fase, a startup que comprovar o recebimento de investimento no valuation superior a R$ 3 milhões ficará dispensada de ceder equity de 2% e ainda receberá o recurso.

Foto: Divulgação


Sobre Jornal da Cidade BH:

Portal de notícias de BH e região, com informações sobre eventos empresariais, negócios, economia, política, cobertura social e muito mais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário